Fã de Maradona em frente a Casa da Rosada, local onde o corpo de Maradona foi velado. Foto: Reprodução/Internet

Maradona, um Deus de carne e osso

Uma homenagem de quem não viu Maradona jogar, mas que reconhece sua grandiosidade Nasci em 1994. Ano do pentacampeonato brasileiro. No dia do meu nascimento, Bebeto já tinha ninado um neném imaginário nos braços, Taffarel já tinha feito a grande defesa contra a Itália e o Galvão tinha se consagrado com o inesquecível “É TETRA!!!”. Talvez os deuses do futebol depositaram em mim o apreço … Continuar lendo Maradona, um Deus de carne e osso