O que esperar dos 90 minutos finais de Palmeiras e São Paulo pelas quartas de final da Libertadores

Entenda como foi o primeiro jogo das quartas de final, assim como os destaques, falhas e acertos de ambos os times paulistas. Além disso, saiba o que esperar do jogo da volta

Palmeiras e São Paulo se enfrentaram na última terça-feira no Morumbi pelas quartas de final da Libertadores e o jogo não foi aquilo que muitos esperavam. A partida terminou empatada pelo placar de 1 a 1, deixando o time alviverde com uma ligeira vantagem para o jogo da volta no Allianz Parque, visto que conseguiu um gol fora de casa. 

Hernán Crespo e Abel Ferreira foram duramente criticados pelo futebol apresentado durante o jogo. O treinador do tricolor optou por deixar o meia-atacante argentino Benítez no banco, já o comandante palmeirense resolveu não colocar o meia Gustavo Scarpa para jogar, o que rendeu muitas críticas a ambos os treinadores. 

Isso porque Benítez é um jogador de criação e inteligente que traz muita preocupação para os adversários, tendo uma enorme facilidade de colocar os companheiros na cara do gol. Já Scarpa é um jogador que vem em um bom momento no Palmeiras uma vez que, além de criar oportunidades de gol para os demais jogadores do time, tem um enorme poder de finalização e vem deixando bolas na rede. 

Além disso, a não escalação de Reinaldo não agradou aos torcedores são paulinos. O lateral-esquerdo fez muita falta ao time tricolor, que perdeu força sem o jogador que, além de apoiar bem, também chuta a longa distância. A escolha de Crespo tornou mais complicado o jogo para Léo Pelé, que já estava entrosado com Arboleda e Miranda. 

O goleiro tricolor Tiago Volpi também foi alvo de duras críticas. Volpi sofreu o gol de Patrick de Paula em cobrança de falta quando o São Paulo vencia a partida por 1 a 0. O palmeirense cobrou a falta chutando a bola rasteira e o goleiro chegou até a encostar na bola mas não foi capaz de evitar o gol do Palmeiras, que estufou a rede no canto direito do gol.  

Algo positivo para o time do São Paulo foi a atuação do volante Luan que se tornou um verdadeiro ‘’carrasco’’ para o Palmeiras. Luan tem um total de três gols na carreira, sendo dois deles contra o rival alviverde. O gol foi uma evidência da evolução de Luan que vem apresentando características mais ofensivas, se desprendendo um pouco das funções mais defensivas que a posição exige. Após erro coletivo da defesa do Palmeiras e com um bonito chute de voleio, Luan foi o responsável por abrir o placar no Morumbi. 

É importante salientar também a boa atuação do zagueiro Miranda que foi um verdadeiro ”xerife” no setor defensivo e de Rodrigo Nestor que fez uma boa partida no meio de campo, colocando mais força ofensiva para o time tricolor.

Já o Palmeiras voltou a contar com um bom futebol apresentado pelo meio atacante e ídolo da torcida palmeirense Dudu, que fez uma bonita jogada para deixar Breno Lopez na frente do gol, que desperdiçou a chance e chutou para fora. Em outra oportunidade, após belo passe de Dudu, Breno tropeçou na bola. Em suma, Dudu serviu passes decisivos e teve uma alta porcentagem de dribles completos. 

Outro jogador palmeirense que recebeu elogios foi o atacante Wesley, que quando entrou na segunda etapa da partida, perturbou o lateral Daniel Alves, criando boas chances para o Palmeiras. 

São Paulo x Palmeiras, Daniel Alves e Wesley — Foto: Staff Images / CONMEBOL
São Paulo x Palmeiras, Daniel Alves e Wesley — Foto: Staff Images / CONMEBOL

Entretanto, o maior destaque do Palmeiras e da partida, recebendo o prêmio de melhor em campo pela Conmebol foi o grande goleiro palmeirense Weverton, que fez ótimas defesas durante o jogo. 

Para o jogo da próxima terça-feira espera-se que os treinadores percam o medo da derrota e tenham a coragem necessária para alcançar a vitória, principalmente o São Paulo já que para avançar para a semifinal da competição irá precisar indispensavelmente marcar um gol, visto que o empate por 0 a 0 classifica o Palmeiras. Caso contrário, Hernán Crespo pode se arrepender amargamente da escalação que fez na primeira partida da decisão.

Já o Abel não pode se acomodar no regulamento e jogar pelo empate. Na temporada passada, o técnico optou por jogar atrás contra o River Plate, depois da vitória por 3 a 0 na Argentina e quase assistiu à classificação palmeirense para a final da Libertadores escorrer pelos dedos das mãos, já que o jogo da volta no Allianz Parque foi extremamente dramático para o Palmeiras que perdeu por 2 a 0. Assim, a torcida alviverde confia que Abel aprendeu com seus erros. 

Por fim, as torcidas querem crer que o nível técnico da próxima partida será melhor, dado que aquele que não tiver a coragem necessária para encarar a decisão ficará para trás.

Foto de destaque: Staff Images/CONMEBOL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s