O adeus de um ídolo: Messi deixa o Barcelona após 17 temporadas

O jornal espanhol Marca chegou a afirmar que a renovação com o clube era “quase impossível”

O FC Barcelona divulgou nesta quinta-feira (05) um comunicado oficial informando que Lionel Messi, um dos melhores jogadores da história e ídolo do clube, está deixando a equipe após 17 anos. Informações divulgadas hoje mais cedo pelo jornal Marca, de Madri, já diziam que Messi estava perto de deixar de vez o Barcelona. As negociações da renovação do jogador pareciam praticamente resolvidas há poucos dias, entretanto, o portal madrileno afirmou que o acordo entre as partes “chegou a um ponto sem volta que parecia impossível de resolver”, o que foi confirmado com o anúncio do clube catalão.

Segundo o Barcelona, os limites financeiros impostos pela La Liga e a crise em que se encontra o próprio clube foram essenciais para impedir a assinatura de um novo contrato com o argentino, cujo anterior terminou em 30 de junho. Além disso, tal crise fez com que o limite salarial do Barcelona baixasse em quase 50% entre o início da temporada 2019/2020 e o fim de 2020/2021, atualmente em 347 milhões de euros.

Em informações divulgadas pela imprensa espanhola, o Barça teria encerrado a última temporada com uma folha salarial de 360 milhões de euros. Nesse caso, para poder inscrever Messi para novas temporadas como jogador do Campeonato Espanhol, o clube teria que se livrar de jogadores de seu plantel que possuem salários altos, mas que seriam de grande importância para manter a competitividade do Barça em um nível mais elevado. Os principais candidatos para deixar a equipe, então, seriam o meia brasileiro Philippe Coutinho, o volante Pjanic e os zagueiros Lenglet e Umtiti. Ainda, uma possível volta do atacante francês Antoine Griezmann para o Atlético de Madrid também ajudaria ainda mais a aliviar a folha salarial do clube.

Apesar do provável acordo entre a LaLiga e um fundo de investimentos dos Estados Unidos, que contribuiria com 270 milhões de euros ao Barcelona e possibilitaria a contratação de Messi, o jogador decidiu pelo término com o vínculo com o clube mesmo assim. Segundo a reportagem divulgada mais cedo, o presidente do Barça Joan Laporte e os outros capitães da equipe já estariam cientes dos problemas nas negociações de hoje e da decisão do jogador. O veículo espanhol cita, por fim, que além das questões financeiras um dos principais fatores para a saída de Messi foi a negociação fracassada entre o Barça e o zagueiro da Atalanta Cristan Romero, companheiro do jogador na Seleção Argentina e essencial, na visão do mesmo, para manter o nível de competitividade da equipe catalã.

Confira na íntegra o comunicado:

Apesar de ter chegado a um acordo entre o FC Barcelona e Leo Messi e com a clara intenção de ambas as partes de assinarem hoje um novo contrato, este não pode ser formalizado devido a obstáculos econômicos e estruturais (regulamento espanhol La Liga).

Diane desta situação, Lionel Messi não continuará vinculado ao FC Barcelona. Ambas as partes lamentam profundamente que os desejos do jogador e do clube não possam ser finalmente atendidos.

O Barça agradece de todo o coração ao jogador a sua contribuição para a valorização da instituição e deseja-lhe o melhor na sua vida pessoal e profissional.”

Foto de destaque: Albert Gea/Reuters

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s