Jogadoras argentinas acusam técnico da Seleção de assédio sexual

Após o caso ser divulgado pela FIFPro nesta quinta-feira (06), a Federação Argentina também anunciou que prestará suas colaborações

Polêmica na Argentina. O FIFPro (Sindicato Internacional dos Atletas Profissionais) veio a público na última quinta-feira (06) anunciar a denúncia de jogadoras argentinas contra um técnico de sua Seleção. De acordo com a entidade, o treinador citado pelas atletas utilizou da sua posição de liderança para praticar assédio sexual, inclusive com jovens de 14 anos.

O comunicado não cita o nome dos envolvidos, tanto das jogadoras que denunciaram quanto do treinador, mas que já solicitou à Fifa a retirada dele do quadro de funcionários da Associação Argentina de Futebol (AFA). “A FIFPro está auxiliando várias jogadoras argentinas de renome, que apresentaram queixa ao Comitê de Ética da Fifa em relação ao comportamento muito preocupante, ao longo dos anos, de um técnico atualmente contratado pela Federação Argentina de Futebol”, revela a entidade no comunicado.

Após a repercussão do comunicado, a AFA também se pronunciou alegando ter desconhecimento do caso e dos envolvidos, já que nenhum nome foi revelado. Mesmo assim, disse que vai colaborar com o caso e acatará a decisão do final do processo.

Confira agora, na íntegra, os dois comunicados:

A nota da AFA

“Diante o comunicado hoje divulgado pela FIFPRO e levado pela mídia jornalística argentina, através do qual se dá a conhecer que um grupo de jogadoras argentinas haviam feito uma denúncia ao Comitê de Ética da FIFA contra uma treinadora de futebol da AFA, esta Associação esclarece perante o público que, de acordo com a regulamentação em vigor do órgão mundial do futebol, não fazemos parte do referido processo e, em virtude do sigilo do mesmo, desconhecemos a identidade do denunciado e de seus denunciantes.

Não obstante, é necessário salientar que a AFA prestará toda a colaboração necessária na investigação, caso o órgão competente da FIFA assim o exija e acatará plena e absolutamente a resolução emitida no final do processo.

A Federação Argentina de Futebol acompanhará de perto a evolução da denúncia mencionada e, em vista de sua gravidade, tomará com firmeza todas as medidas correspondentes, como tem feito ao longo desta gestão, para proteger a integridade de nossos jogadores de futebol.”

O comunicado da FIFPro

“A FIFPRO está auxiliando vários jogadoras argentinas de renome, que apresentaram queixa ao Comitê de Ética da FIFA em relação ao comportamento muito preocupante, ao longo dos anos, de um técnico atualmente contratado pela Federação Argentina de Futebol.

As jogadoras de futebol forneceram provas ao Comitê de Ética da FIFA em que se alega detalhadamente como o treinador em questão usou sua posição de poder para intimidar e assediar sexualmente diversas adolescentes, algumas até com 14 anos, que buscavam realizar seu sonho de se tornar jogadoras de futebol.

No que deveria ser um ambiente seguro, as meninas foram submetidas a ameaças sexuais e comentários de natureza explícita e violenta.

Devido à extrema gravidade dessas ofensas, a FIFPRO solicitou à FIFA a retirada imediata do técnico de seu cargo atual, no qual ele poderá acessar e exercer o poder sobre menores.

A FIFPro não só dá respaldo jurídico a esses bravos jogadores de futebol que, na ação coletiva, estão determinados a desempenhar um papel fundamental para que o futebol se desenvolva em um ambiente mais seguro e inclusivo; Em vez disso, incentiva outros jogadores de futebol afetados a entrar em contato através do seguinte e-mail: legal@fifpro.org. Suas denúncias serão tratadas com absoluta confidencialidade.”

Foto de destaque: Divulgação/AFA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s