Futebol feminino do Flamengo: segundo coordenador, o clube terá ‘aumento grande no investimento e um amadurecimento do time’

Mesmo com bons resultados, as meninas da Gávea foram eliminadas de duas competições que aconteceram na temporada passada

O futebol feminino do Flamengo vem se reformulando e mostrando sua hegemonia e qualidade em campo. Apesar disso, o clube foi eliminado de duas competições que ocorreram simultaneamente e que são importantes para a categoria. Na última temporada, o Rubro-Negro carioca disputou o Campeonato Brasileiro feminino sub-18 e o Campeonato Carioca feminino. 

Só no regional de 2020, a equipe chegou a registrar duas goleadas, uma contra o Boavista por 10 a 0, na primeira fase, e outra contra Angra dos Reis, por 11 a 0. Mesmo assim, o clube foi eliminado pelo Fluminense na semifinal, por 2 a 0. A competição, que terminou no último dia 20 de março, trouxe ao Flamengo a necessidade de uma considerável melhora quanto ao foco em grandes disputas e a renovação do seu elenco. 

Além do Carioca, o Rubro-Negro também sentiu a eliminação contra o Internacional, no Campeonato Brasileiro sub-18.

Com isso, após a participação das meninas da Gávea nas duas competições, foi criado o cargo de coordenador de futebol feminino. Quem está à frente é André Rocha, que afirmou, em entrevista ao ‘GE’, a falta de prioridade do grupo com o Campeonato Carioca feminino.

Não foi criado por causa dos resultados esportivos dos últimos tempos, mas pela necessidade de organização e do crescimento da categoria. O futebol feminino tem se profissionalizado cada vez mais, e a demanda administrativa do clube é muito maior”, afirma o coordenador. 

Dessa forma, na temporada passada, dois times cariocas foram campeões de competições importantes tanto no Rio de Janeiro quanto em âmbito nacional. O Fluminense levou a taça do Brasileirão sub-18 para as Laranjeiras, bairro onde se localiza a sede do Tricolor na cidade do Rio. Já o Botafogo triunfou no Campeonato Carioca e foi campeão na competição. 

O cenário vem melhorando e o crescimento é bom para todo mundo. É um momento importante para o Rio de Janeiro, é importante para o projeto do Botafogo e para o fortalecimento do projeto do Fluminense. Onde tem hegemonia, tem uma desvalorização do produto”, afirmou o coordenador. 

Ainda em entrevista, André alegou que o investimento será maior e que mudanças já começaram a acontecer dentro da Gávea. “Uma segunda remessa de reforços são as atletas mais experientes, com posições estratégicas. Em 2022, teremos um aumento grande no investimento e um amadurecimento do time. Estamos passando por essa fase de renovação com a certeza de que o Flamengo vem, em 2021, muito mais forte do que em 2020”, finalizou André. 

Foto de destaque: Paula Reis/Flamengo

Um comentário sobre “Futebol feminino do Flamengo: segundo coordenador, o clube terá ‘aumento grande no investimento e um amadurecimento do time’

Deixe uma resposta para Alana Queiroz Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s