La Gloria es de Ellas: Guerreiras Grenás conquistam o bi da América

A Ferroviária venceu o América de Cali por 2 a 1 e conquistou a Libertadores Feminina 2020

Em Buenos Aires, na Argentina, o Estádio José Amalfitani, foi palco da finalíssima da Copa Libertadores da América de Futebol Feminino 2020. De um lado, a Ferroviária, com sede pelo bicampeonato, do outro, o América de Cali (COL), em sua primeira decisão, querendo um lugar na história. A noite foi das brasileiras.

Com a atuação de 2020, a equipe de Araraquara fez história: ao todo, foram quatro participações na Libertadores, sendo que em três ocasiões chegou à final e, em duas delas, levantou a taça. No ano de 2015 chegou à Glória Eterna, em 2019 foi vice do Corinthians e agora é bi da América.

Semifinal

Na semifinal, o América de Cali, da Colômbia, despachou o Corinthians, campeão da Libertadores de 2019 e favorito ao título de 2020. As equipes ficaram em 1 a 1 no tempo normal e, nas penalidades, as brasileiras caíram. Já a Ferroviária, também após empate nos 90 minutos, bateu a Universidad de Chile nos pênaltis, em atuação gigante da goleira Luciana.

O jogo

A Ferrinha abriu o placar logo aos 7 minutos do primeiro tempo em cobrança de falta de Sochor e falha da goleira adversária. Aos 39, o América empatou com Catalina Usme, de pênalti, mas dois minutos depois e outra penalidade, dessa vez a favor das brasileiras, Aline Milene converteu e abriu a vantagem da decisão.

No segundo tempo, o América de Cali deu muito trabalho para a goleira Luciana. Foram duas bolas no travessão e uma na trave, além de um chute cara a cara, mas nenhuma bola balançou as redes.

Pódio

Também ontem, Corinthians e Universidad de Chile disputaram o terceiro lugar da competição. A equipe Paulista venceu o jogo por 4 a 0, com um gol de Adriana e três de Vic Albuquerque, garantindo a terceira posição.

Assim, dois times brasileiros preenchem o pódio da Libertadores Feminina de 2020. Ferroviária campeã, América de Cali vice e Corinthians terceiro colocado.

Guerreiras donas da América e Lindsay Camila, técnica da Ferroviária desde janeiro desse ano, primeira mulher no comando de um time campeão da Libertadores feminina.

Viva o futebol feminino! Viva as mulheres!

Foto de destaque: REUTERS/Juan Ignacio Roncoroni

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s