Lugar de mulher é no futebol e onde mais ela quiser

Mesmo com o aumento de torcedoras nos estádios, a luta pela igualdade está longe de terminar

Ser mulher é muito mais do que ser. É resistência. É lutar pela desconstrução dos padrões que nos foram impostos. No futebol não é diferente. Hoje (08), no Dia Internacional das Mulheres, milhares de torcedoras se unem para demonstrar sua paixão pelo esporte e ressaltar que nosso lugar também é no campo, no estádio e onde nós quisermos.

Por mais que a presença feminina no futebol esteja cada vez maior, a luta por igualdade está longe de acabar. Queremos a oportunidade de sermos livres para expor o sentimento que temos pelos nossos times, queremos ir para o estádio sem ter medo, queremos poder falar sobre futebol sem sermos testadas e queremos ter espaço no mundo futebolístico. Torcedoras, jornalistas, jogadoras, árbitras, comissão técnica e todas as profissionais envolvidas com o futebol. Queremos respeito.

Olhares de reprovação, assédio, respostas com desprezo e até manifestações de ódio gratuito. Até quando? Essa é a realidade da maioria das apaixonadas por futebol. Quando teremos a oportunidade de falar sobre futebol sem termos que ouvir que é somente para agradar algum homem? Ou que assistimos somente para admirarmos os jogadores? Basta!

Não precisamos te explicar o que é impedimento para podermos torcer em paz. Não precisamos escalar o time de 1980 para provar nosso conhecimento. É um direito e uma escolha acompanhar futebol.

Foto: Reprodução/São Paulo Headers

O futebol é incrível. Não há sensação mais gostosa do que comemorar um gol do seu time dentro do estádio, cantar o jogo inteiro, ‘cornetar’ aquele jogador ruim e respirar aliviada depois de um jogo tenso. Essa paixão é o que nos move e é o que nos deixa cada vez mais unidas e mais fortes em busca do nosso maior objetivo: igualdade e respeito.

Nossa luta está crescendo cada vez mais. Novas torcidas femininas se formam e mais mulheres passam a compartilhar o amor por futebol. Se uma não faz barulho suficiente, várias fazem. Aos poucos, quebraremos todos os paradigmas que ainda existem no futebol e teremos nosso sonhado espaço.

Deixem elas torcerem. Deixem elas narrarem. Deixem elas trabalharem. Deixem elas serem livres para escolherem onde elas querem estar.

Torcedora, apaixonada por futebol, não se deixe levar por comentários machistas e desnecessários. Você é necessária e importante! Ser mulher também é determinação. É dedicação. É paixão. Juntas, somos mais fortes.

Foto de destaque: Anderson Fetter/Agencia RBS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s