Paulistão feminino: Federação cria regulamento para melhorar o nível da competição

O documento foi baseado no Licenciamento Feminino da Conmebol e será levado à CBF para desenvolver ainda mais a categoria no Estado

O futebol feminino foi um dos mais prejudicados no ano de 2020. Entre tantos casos de negligência com a categoria, o de maior repercussão aconteceu ano passado no Campeonato Paulista, quando o Clube Atlético de Taboão da Serra (CATS), que não tinha estrutura mínima para participar de um torneio profissional de primeira divisão, realizou a inscrição. Porém, tudo foi descoberto após a equipe perder por 29 a 0 para o São Paulo e a capitã desabafar para a FPF TV.

Após o ocorrido, a equipe recebeu muita ajuda. No entanto, se houvesse um planejamento do clube, nada disso teria ocorrido. Dessa forma, visando melhorar o nível do torneio e evitar a participação de times que não ofereçam condições e estruturas mínimas de treinamento às atletas, a Federação Paulista de Futebol (FPF) já criou o Regulamento de Licenciamento do Paulistão feminino.

De acordo com o documento, cada clube deve seguir os critérios para obtenção da licença para disputar um campeonato profissional. Assim, deve informar nomes e carteiras de registro da comissão técnica, atletas, fisioterapeutas e médicos, bem como apresentar organograma do departamento de futebol; termo de responsabilidade assinado pelo presidente; registro de, ao menos, 15 atletas no sistema da Federação; ter um equilíbrio de gêneros na formação do corpo técnico; possuir investimento em categorias de base e ter licença da CBF para os treinadores. Além disso, será preciso apresentar o local de treinamento com uso garantido de 12 meses e que terá que ser aprovada pela entidade.

Conforme a fala de Ana Lorena Marche, coordenadora de futebol feminino da Federação Paulista, ao ‘GE’: “Os clubes participantes dos últimos campeonatos foram convocados para uma reunião onde todos foram ouvidos e apresentaram suas sugestões. A Federação pretende ter um campeonato cada vez mais forte e com visibilidade, de modo que tornará a competição mais profissional e competitiva. Desta forma, será benéfico para todos os clubes, pois permite um nível técnico mais elevado, atraindo a atenção de parceiros, criação de divisões, de mais competições amadoras e de categorias de base”.

O Campeonato Paulista feminino começa em maio. Seu atual campeão é o Corinthians.

Foto de destaque: Reprodução/FPF TV

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s