Especial Libertadores: Em 81 ou 2019, dá-lhe, dá-lhe, dá-lhe, Mengo

O Flamengo venceu a Copa Libertadores da América nos anos de 1981 e 2019

A música “Em dezembro de 81”, que retrata a glória rubro-negra no Mundial em 1981, embalou o triunfo flamenguista da Copa Libertadores, de 2019. Antes dessa, a equipe havia conquistado a competição somente uma vez, justamente no ano de 81. Cada êxito carrega sua especialidade.

Em 1981, foi realizada a 22ª edição da Copa Libertadores da América. Nesse ano, o Flamengo conquistou a competição mais cobiçada da América pela primeira vez da história, vencendo o Cobreloa.

Na primeira fase da Libertadores, junto ao Atlético-MG, o Flamengo foi o 1º colocado de seu grupo. Para a definição do líder do grupo, as duas equipes se enfrentaram em uma polêmica partida de desempate. O Rubro-negro acabou conquistando o 1º lugar e a consequente classificação para a fase seguinte.

Na fase semifinal, o Flamengo, que fazia parte do Grupo A, enfrentou o Deportivo Cali e o Jorge Wilstermann. A equipe brasileira foi a 1ª colocada do grupo, vencendo todos os jogos e se classificando para a final da competição.

Na primeira partida, com dois gols de Zico, o time Rubro-negro venceu o Cobreloa, por 2 a 1. No segundo jogo, a equipe chilena levou a melhor, ganhando por 1 a 0. O primeiro título do Flamengo foi conquistado no dia 23 de novembro, no Estádio Centenário, após vencer seu adversário, por 2 a 0, com gols de Zico.

Foto: Peter Robinson – PA Images via Getty Images

E 38 anos depois, o Flamengo iniciava, diante do San José, a emocionante campanha de seu bicampeonato da Libertadores. O time, que foi o 1º colocado do Grupo D, com 10 pontos somados, encarou o Emelec nas Oitavas de Final. No primeiro jogo, a equipe carioca foi derrotada por 2 a 0, jogando fora de casa.

Na partida de volta, realizada no Maracanã, o Flamengo devolveu o placar, com gols de Gabriel Barbosa. O jogo se encaminhou para as penalidades e após converter quatro pênaltis, contra dois do Emelec, com direito a defesa de Diego Alves, o time Rubro-negro se classificou para a fase seguinte.

O adversário da vez foi o Internacional. No jogo da ida, o Flamengo venceu por 2 a 0, com gols de Bruno Henrique. Na volta, a partida ficou 1 a 1. O resultado garantiu a classificação flamenguista para as Semifinais. Nessa fase, mais uma vez, o time carioca encarou uma equipe brasileira.

No primeiro jogo, Grêmio e Flamengo empataram, por 1 a 1, na Arena do Grêmio. Jogando em casa, a equipe flamenguista aplicou uma histórica goleada em cima do time gremista. Com gols de Bruno Henrique, Gabriel Barbosa, Pablo Marí e Rodrigo Caio, o Flamengo venceu por 5 a 0 e se garantiu na final.

Pela primeira vez, a Copa Libertadores foi decida em jogo único. No Peru, Flamengo e River Plate disputaram o título mais cobiçado da América. Quem abriu o placar da partida final, foi a equipe argentina, com Borré. Mas a emoção, do inicio ao fim, foi o que não faltou nessa campanha.

Aos 44 minutos do 2º tempo, quando o bicampeonato já parecia distante das mãos do Flamengo, Gabriel Barbosa deixou tudo igual. Já nos acréscimos, o camisa nove foi decisivo e fez aquele, que seria o gol do título. Fim de jogo. 38 anos depois, o Flamengo conquistava a América, mais uma vez.

Foto: Marcelo Cortes/Flamengo

Cada conquista carrega sua especialidade. Mas não tem como negar, que seja em 1981 ou 2019, o Flamengo foi “pra cima deles”.

Foto de destaque: Luciano Belford / Agência O Dia / Agência Estado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s