A melodia nas mãos da goleira Bruna de Almeida

Recentemente, Bruna foi campeã do estadual Rondoniense com o Real Ariquemes, mas a goleira possui muitos títulos na carreira

Apaixonada por esporte desde pequena. Isso mesmo, qualquer esporte que você imaginar! Bruna começou cedo no futebol, iniciou com o apoio da família e, com auxílio deles, foi crescendo mais a cada dia. Conforme isso foi acontecendo, ela percebeu que o campo era o seu local preferido.

Sempre fui apaixonada por esporte! Fiz natação, vôlei, basquete, ginástica olímpica e alguns outros. Mas o futebol sempre foi o meu preferido. Quando eu era mais nova, tinha o sonho de ser aeromoça. Porém, no meio de uma depressão infantil, o esporte foi meu escape e acabei me apaixonando ainda mais”, contou.

Bruna chegou para posição de goleiras, que é uma das que vêm crescendo muito com a evolução do futebol feminino. No entanto, para buscar seu sonho, a jogadora teve que ir morar longe e acabou começando algumas brigas na própria casa, que felizmente não afetaram o desejo de jogar da então menina. “Por eu ser muito nova, vieram algumas brigas, principalmente, por eu ter que ir morar longe. Mas eles sempre estiveram do meu lado de alguma forma”, completou.

A alegria de ter feito essa escolha vai crescendo a cada ano. A goleira contou ao Rainhas do Drible que foi a melhor escolha que fez para sua vida. Atualmente, Bruna está com 30 anos e carrega consigo uma história gigante com a Ferroviária e também tem passagens por outros times, como Osasco Audax, São José, Portuguesa e, atualmente, o Real Ariquemes.

Mas você deve estar se questionando o motivo do título desse texto, o que melodia tem a ver com goleira? Bom, Bruna de Almeida, além de jogar bola, também é compositora. Essa é uma outra paixão dela desde criança. A goleira foi responsável pela produção do hino das Guerreiras Grenás, atletas da Ferroviária, no ano de 2014.

Foto: Marlon Tavoni/EPTV

Mesmo considerando como um hobbie, as companheiras de time aprovaram e muito a ideia da composição.

Começou como uma brincadeira entre colegas de time. Mas acabei me empolgando e me dedicando a compor. Quando ‘viralizou‘, fiquei contente! Sou cantora desde de pequena e componho desde a adolescência”.

Ela ficou marcada pela história não só por isso, mas também pelas belíssimas defesas que realizava dentro de campo. Bruna contou que chegou ao time de Araraquara muito nova e foi o local onde teve contato com atletas muito experientes, o que a fez amadurecer como pessoa e atleta.

Os títulos da carreira

Bruna possui uma real coleção de títulos ao longo de sua carreira. Dentre os demais destaques, a goleira soma uma Libertadores e um Campeonato Brasileiro A1.

Eu perdi as contas dos títulos e confesso que não cansei, podem vir mais (risos)! Todos foram importantes e cada um deles de uma forma diferente. Mas eu sempre quis jogar fora do país. Então, o da Libertadores na Colômbia foi muito significativo”, comentou.

Mesmo com muitos troféus no currículo, Bruna de Almeida ainda tem sonhos para conquistar. Dentre eles, ela espera poder conquistar o Campeonato Brasileiro A2, o que disputou com o Real Riquemes.

Ainda sonho com o Brasileiro A2, parece um sonho pequeno porque tenho o da A1, mas é o único título que não tenho ainda, creio que vou conseguir! Ficou pessoal (risos)”, completou a atleta.

Com o time que atua agora, o Real Ariquemes, Bruna chegou já levantando taças! Ela, junto com a equipe, conquistaram o Campeonato Rondoniense de 2020. E, ao perguntar sobre, ela teve uma reação feliz: “Muito feliz por mais um título na minha carreira. Chegar vencendo, não tem como não ficar feliz! Ainda me sinto jovem e não penso em parar, por enquanto”.

O ano de 2020

Esse ano foi bem atordoado não somente para o futebol, mas para todos. Veio uma pandemia que atrapalhou muitos planos, mas Bruna contou que é um dos anos que mais aprendeu com a vida. Ela começou 2020 atuando no Osasco Audax, time que estava disputando a Série A1 do Brasileirão.

A goleira foi destaque em muitas partidas, tendo o seu nome citado repetidamente nas transmissões pelas grandes defesas. Infelizmente, o time passou por muitas mudanças e acabou caindo para a Série A2.

Todos dizem que está sendo um ano difícil , porém eu digo que foi um dos anos que eu mais aprendi com a vida! O Osasco Audax entrou com um time muito novo e posso dizer que foram trocas de experiências incríveis, momentos sensacionais, por isso que sempre digo, nunca é só futebol e uma vida de descobertas”.

Após finalizar a temporada com o time, Bruna seguiu para o Real Ariquemes, time de Rondônia que estava disputando o Campeonato Brasileiro A2 e também o estadual rondoniense.

Foi uma decisão muito difícil, na verdade. Esse ano, eu estava pensando em descansar e voltar só no ano que vem a jogar. Veio também a questão de deixar as pessoas que amo e ir para tão longe, Rondônia, um calor. Porém, minha vida é guiada por Deus e ele quem determina os meus passos. Orei bastante e senti que deveria ir, precisava de um tempo com Deus e um tempo de preparação, foi incrível cada momento”.

O time conseguiu a classificação para as oitavas de final do Brasileirão A2, passou em terceiro do Grupo B, com nove pontos no total. O Real Ariquemes enfrentou o Napoli-SC e acabou finalizando sua participação, perdendo por 4 a 1 no agregado.

Esse time que Bruna atua ainda não é muito conhecido nacionalmente, principalmente por pessoas que não acompanham o futebol feminino. Mas, em Rondônia, é um time muito grande.

Um time bom, meninas de muito talento e uma comissão que não tem explicação. São pessoas incríveis! Ano que vem, tem um projeto muito grande e espero que dê tudo certo. Eles merecem”.

Sobre seu futuro no clube, Bruna contou: “Disseram que me esperam lá para o próximo ano, mas ainda estou observando as propostas dos clubes para tomar a melhor decisão”.

Crescimento das goleiras e o futuro

A cada dia mais os clubes percebem como é necessário investir em um preparador específico para goleiras. Nós, do futebol feminino, sempre batemos nessa tecla. E as atletas não são diferentes.

Os treinadores de goleiros são muito importantes! Eles nos oferecem um mundo diferente de tudo, somos diferentes dos jogadores de linha, precisamos de um preparador específico para nos auxiliar. O goleiro precisa de muita técnica e tranquilidade e eles nos ajudam muito”.

Bruna contou que, desde o seu início no futebol, ela vê uma mudança muito grande na posição. Isso é muito positivo para as meninas que estão chegando agora na categoria. Mesmo assim, ela vê que ainda tem coisas para melhorar.

Vejo muita mudança desde que comecei e isso é muito bom, melhor ainda para as meninas que estão começando agora. Acho que o que falta é um pouco mais de investimento salarial, registros e contratos mais longos dos clubes”, comentou.

Sobre o futuro, tanto do futebol quanto pessoal, Bruna só espera melhorias para ela e as gerações futuras. O que a goleira deseja é simples e único: “Quero trazer orgulho para quem amo, ser espelho para os meus filhos e inspirar pessoas. Que possam olhar pra mim e ver que, mesmo com todas as dificuldades que aparecem na nossa vida, eu sempre me levantei e que a luz que vem de mim é uma luz que só Deus pode transmitir”.

Foto de destaque: Divulgação/Instagram

Um comentário sobre “A melodia nas mãos da goleira Bruna de Almeida

Deixe uma resposta para Valéria Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s