D’Alessandro não renovará com o Internacional

Meio-campista argentino anunciou ontem, através de coletiva, que só permanecerá no time gaúcho até fim do ano

Após 12 anos no time colorado, o meio-campista argentino D’Alessandro deixará o clube. Na coletiva de ontem (23), o camisa 10 comunicou, ao lado do presidente Marcelo Medeiros, a decisão que destacou ser pessoal e que continuará a carreira em outro clube.

“É uma decisão minha, pessoal, pensada, muito bem pensada. Não foi tomada há duas semanas, que venho pensando em não renovar e não continuar meu trabalho no clube. Faz tempo. Não tem nada a ver com eleição, treinador e grupo. Sou um cara com poder de decisão forte, quando decido alguma coisa, é isso. Não foi a pandemia, quero deixar claro que não tem nada a ver com nada disso”.

O jogador também destacou que não sabe ainda onde vai jogar e que, inicialmente, o primeiro passo seria o desligamento do time gaúcho.

“A minha vida no Internacional termina no dia 31 de dezembro…”

Marcelo Medeiros agradeceu os anos no clube, lembrou os 13 títulos conquistados, entre eles a Sul-Americana (2008) e a Libertadores (2010) e também citou o recorde de estar na lista dos dez jogadores que mais atuaram com a camisa colorada. O argentino tem 513 jogos, atrás somente de Bibiano Pontes com 523 partidas e Valdomiro com 803 jogos. 

Veja comunicado de D’Alessandro:

“A decisão tem sido amadurecida há alguns meses. Pela sequência da carreira, não poderia deixar até o fim. Por isso, resolvi antecipar o anúncio. O Inter seguirá gigante como é, e o D’Ale como atleta. Seguirei como atleta, mas não sei quanto tempo. Encerro minha história.

Criei uma história aqui importantíssima. A decisão é exclusivamente pessoal. Não deixe que esta decisão seja levada para a questão política. Não tem relação com política, grupo. Quero fechar a minha história muito vitoriosa e bonita aqui no clube. Esta é a verdade.

Quem for para outro lado, está mentindo. Queria agradecer aos torcedores. Minha postagem no Instagram nada tinha a ver, mas sobre a biografia que lançarei. Inter, Inter… é muito difícil resumir em palavras 12 anos, 13 títulos, centenas de vitórias e momentos importantes.

Saí muito novo do River, fui para a Europa. Voltei à Argentina e aí surgiu a chance de jogar em um grande do Brasil. Para mim, o maior. Construí uma relação limpa, bonita, com momentos de turbulência.

Temos 40 dias e dedicaremos tudo ao Inter. Não é nosso melhor momento, todos sabem, mas nada está perdido. Todos têm oscilado e temos chances, sim. Sabemos a dimensão do confronto de quarta (contra o Boca). Aqui está o mesmo grupo que já fez coisas grandes no ano. Este é o comunicado que precisava dizer para não esquecer nada e não usassem informações erradas.”.

Foto de destaque: Marco Favero/Agencia RBS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s