A importância da primeira partida oficial de futebol feminino da história

Em Londres, no ano de 1895, acontecia a primeira partida oficial de futebol feminino da história, organizada por Nettie Honeyball

De acordo com a Federação Internacional de Futebol (FIFA), o primeiro jogo oficial de futebol feminino aconteceu no dia 23 de março de 1895, 23 anos após a primeira partida de futebol masculina.

Porém, registros históricos confirmam que o futebol feminino já era praticado desde o início dos anos 1880, mas por diversas razões burocráticas não são classificadas como oficiais.

A partida ocorreu em Crouch End, Londres, Inglaterra e foi organizada por Nettie Honeyball, ativista dos direitos da mulher e fundadora do British Ladies Football Club – o primeiro clube oficial de futebol feminino.

O duelo disputado no Crouch End Athletic Ground, cujo os times foram divididos em Norte x Sul, atraiu mais de 10.000 pessoas. Dentre elas, muitos curiosos, intrigados com a oportunidade de ver as mulheres se dedicarem a um jogo amplamente visto como passatempo masculino.

O confronto terminou em 7×1 para o lado Norte da cidade, equipe comandada por Honeyball.

No contexto histórico da época (final do século XIX), as mulheres que participaram foram vistas como revolucionárias de seu tempo. Pois, além de pioneiras numa partida oficial, as roupas usadas eram inimagináveis na época – short, blusa e boné.

Por isso, a partida gerou diversos comentários negativos por parte dos jornais, como o Daily Post, que afirmou que o futebol não funciona com o sexo feminino.

“Feliz porque as mulheres não podem jogar futebol. Mesmo se elas fossem capazes, o jogo não é compatível com o sexo“.

Além disso, segundo o Bristol Mercury, “as mulheres nunca conseguirão jogar futebol como se deve.”

Em contrapartida, para jornais como o The Guardian, não havia nada de errado, além de se mostrarem otimistas sobre o futuro papel das mulheres no esporte.

“Não há nada de errado em uma garota chutando uma bola de futebol quando se livra das saias que tornam a ação hedionda. Não há razão para que o jogo não deva ser anexado pelas mulheres para seu próprio uso como uma forma nova e saudável de recreação”.

Esta partida é um marco significativo em uma longa jornada do futebol feminino, que lutou (e luta até hoje) contra proibições e preconceitos para subir até onde está atualmente. De acordo com a Fifa, já são mais de 30 milhões de mulheres jogando futebol hoje em dia.

Foto de destaque: The Picture Art Collection/Alarmy

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s