O futebol brasileiro é imediatista?

Estatísticas comprovam, Brasil demite um treinador por semana

O Brasil já foi conhecido como o país do futebol, de um povo que esbanja cinco títulos mundiais fora de campo, mas que ultimamente vem apresentando um futebol totalmente desorganizado e desencaixado, muito por conta de vários fatores que refletem dentro de campo, não só o técnico, como muitos afirmam.

No cenário brasileiro atual, a maior parte das pessoas que vivenciam o futebol nacional, preferem vencer ao invés de “jogar um futebol bonito”. Antes fosse ter um time ofensivo, jogar por três gols ou mais, não recuar na defesa, estar sempre na frente, do que jogar por uma bola de qualquer jeito e ficar por isso mesmo. Falta o futebol arte tão conhecido do Brasil.

Porém, quando um técnico vem para um determinado clube tentar mudar esse contexto, seja ele estrangeiro ou do próprio país, a pressão é grande, principalmente dos torcedores, que querem a vitória acima de tudo, não ficam satisfeitos e já pedem a cabeça do treinador.

A exemplo de Roger Machado que começou um trabalho muito bom no Bahia, foi de prestigiado a despachado em menos de poucos meses no comando do clube.

Pelo visto, o futebol brasileiro precisa de uma bússola que o oriente, a não ser que, o imediatismo seja a parte que interessa preservar.

Foto de destaque: Felipe Oliveira / Bahia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s