Análise: O que mudou no Flamengo com a saída de Jorge Jesus

Com a mudança de técnico, o Flamengo vem encontrando dificuldades de jogo, perdendo também algumas características trabalhadas por Jorge Jesus

Após a derrota para o Atlético-GO na última quarta-feira (12) por 3 a 0, a torcida do Flamengo se manifestou nas redes sociais.  O jogo que tinha tudo para ser diferente, teve um resultado que para muitos ainda saiu barato, visto que o time goiano atropelou o rubro-negro dentro de campo.

A fase atual do time rubro-negro é totalmente oposta a de 2019, e a diferença está principalmente na chegada dos técnicos e desenvolvimento do trabalho. Enquanto Jorge Jesus, conseguiu lapidar os jogadores e propor um esquema de jogo através de seu estudo, Domènec Torrent, pegou o time preparado e ganhando tudo, e fez algumas alterações que já tiveram efeitos dentro de campo.

Com essa mudança de cenário, o Flamengo perdeu algumas características impostas pelo ex-técnico e a responsabilidade está caindo para cima de Dome, que está segurando essa bronca e recebendo críticas antecipadas pelo desempenho do time em campo, afinal o torcedor rubro-negro se acostumou a ver o time ganhando tudo.

Com essa alteração no estilo de jogo proposta pelo novo técnico, o desempenho no trabalho dos atletas foi afetado, e isso foi notado principalmente no último jogo quando a presença de Rafinha e Arrascaeta foi alterada por Gustavo Henrique e Vitinho, ainda que o esquema tático trabalhado tenha sido o mesmo de Jorge Jesus.

Outro problema encontrado foi a nova posição de Rodrigo Caio, que no São Paulo já tinha afirmado não gostar de jogar pela lateral, além disso, as alterações fizeram com que Bruno Henrique ficasse mais aberto e o artilheiro, Gabigol, ficasse isolado no meio, perdendo a sincronia da equipe.

De modo geral, os atletas tiveram a percepção que com a chegada do Dome, os treinamentos ficaram mais na teoria do que na prática e isso foi transmitido dentro de campo, visto que as novidades impostas mal foram testadas. O ponto é que essas mudanças aconteceram rápido demais e o comportamento do time em relação ao ano anterior é totalmente oposta.

Para além do jogo, o clube conta ainda com a proposta do Olympiakos para o lateral Rafinha, que está de saída do time e deve receber quase o triplo do salário atual. Em sua posição, Dome, terá que trabalhar com sua única opção na lateral-direita que consta no elenco que é João Lucas. E com a janela de transferência fechada, a tendência do clube é subir alguém da base.

Diante deste cenário complicado para o atual técnico, sabe-se que a cobrança vai acontecer ainda mais pela atual colocação do time no Campeonato Brasileiro. Mas, é preciso paciência para executar um bom trabalho e realizar ajustes necessários, porém no Brasil isso quase nunca acontece. Por hora, Dome, poderia trabalhar com o que já estava bom e ajustando as demais peças do elenco.

Foto de destaque: Ira L. Black / Corbis via Getty Images e Buda Mendes / Getty Images

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s