Um amor de pai pra filho: o legado das quatro linhas

A definição de futebol varia de pessoa a pessoa. Para uns, apenas um esporte, para outros, uma paixão, mas para eles, um legado. No dia dos pais, não poderíamos deixar de mencionar o amor que estes nos ensinam, ou tentam, pelo time do coração. Como é o caso do senhor Luiz Fernando Ramadon, que é um dos fundadores da primeira torcida organizada do Flamengo, a Fla Geral, e tem um amor incalculável pelo Rubro-Negro carioca.

Amar um time cria um vínculo. Não se explica o futebol, nós apenas sentimos a ansiedade pré-jogo, a alegria do estádio, a vibração da torcida, a emoção de comemorar um gol. Compartilharmos desses momentos com aquele que está sempre aqui para nos amparar e ensinar o que é certo e errado, é imensurável.

“Meu pai vai pouco ao estádio. Hoje, por conta da violência e dificuldade na compra de ingressos, ele vai em jogos sem apelo. Mas há alguns anos ele que me levava. Ele que me introduziu na paixão. Então, posso dizer que, como no passado, torcer no estádio com ele é uma sensação de felicidade e de orgulho, porque ele passou esse amor ao Flamengo perfeitamente”, afirma Gabriel Ramadon, filho do seu Luiz Fernando.

Todo pai tem uma estratégia para conquistar o coração dos pequenos: dando presentes do time, levando aos jogos, inflamando o sentimento nos ‘coraçõezinhos’ e criando a identificação com o clube. Gabriel vê essa paixão pelo Flamengo de uma forma bem natural, um amor que se potencializou com as idas ao estádio com o pai, além de ver o amor quase paterno, em intensidade, do mais velho em relação ao clube carioca.

Seu Luiz Fernando é um dos muitos pais que transmitiram sua paixão dentro e fora das quatro linhas para seus filhos, e que ensinaram o verdadeiro significado de futebol, um amor que supera barreiras. Hoje, o Rainhas do Drible deseja um feliz dia dos pais para Luiz Fernando e a todos os pais do Brasil.

Que vocês possam vivenciar muitos momentos de emoção com seus filhos e filhas, proporcionados por esse esporte que nos encanta e arrebata. E, claro, evidenciando que o legado do futebol nas familías brasileiras continue sendo o de união.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s