Mais um ataque racista no futebol. A pergunta é: até quando?

Desta vez, a vítima foi o atacante Marinho, do Santos, alvo de fala preconceituosa vinda de um comentarista da Rádio Energia 97 FM

Mais uma vez o preconceito racial se fez presente dentro do futebol. Desta vez, o ataque racista veio do comentarista Fabio Benedetti, em uma rádio de cobertura regional. “Você está na senzala” foi o termo que Benedetti escolheu para dizer o que ele falaria ao jogador Marinho após a expulsão do mesmo na partida entre Santos e Ponte Preta.

Na ocasião, o comentarista estava ao vivo pela Rádio Energia 97 FM, na transmissão do jogo entre os times alvinegros, válido pelas quartas de final do Campeonato Paulista. O Santos saiu derrotado por 3 a 1 e não conseguiu a vaga para a semifinal.

A manifestação racista de Benedetti veio após seus companheiros do programa perguntarem ao mesmo o que ele diria ao atacante Marinho em um grupo de WhatsApp com os jogadores do Peixe. “Eu vou falar assim: você é burro, você está na senzala, você vai sair do grupo uma semana para pensar sobre o que você fez”.

Nesta sexta-feira (31), dia seguinte ao episódio, o jogador se manifestou sobre o ocorrido. Chorando, o atacante falou por meio de vídeos em seu Instagram que é horrível passar por uma situação de racismo, por isso ele luta pela causa. “Eu sei quem eu sou, sei o valor que tenho. E aí, eu fico pensando, porque antigamente eu não tinha voz ativa, aí passavam despercebidas todas essas coisas”, relatou.

Marinho também se pronunciou por meio de um texto na mesma rede social, onde diz que desculpa o comentarista, contanto que isso não se repita nem com ele, nem com mais ninguém. “Quer me julgar por atitude em campo? Ok! Errei e estou aqui pra assumir, esse é apenas um desabafo de alguém que passou a noite toda chorando por um erro! Mas não significa que até minha cor venha ser colocada em assunto! Sou preto e orgulhoso de quem sou!”, escreveu em seu perfil, em foto ao lado da filha Alicia.

Fábio Benedetti também se desculpou em sua conta e afirmou ser contra qualquer tipo de discriminação. Além disso, a Rádio Energia 97 FM também publicou uma nota de repúdio ao acontecimento, esclarecendo que é contra qualquer injúria racista, que o comentarista foi afastado e que se solidariza com todos, principalmente com o jogador vítima do ato.

O Santos também postou uma arte esclarecendo que racistas, preconceituosos e xenofóbicos não são bem-vindos ao clube e relembrando que é essencial, sobretudo, ser antirracista, já que o racismo estrutural ainda é presente na sociedade.

GLOBALIZANDO

Recentemente, a atenção do mundo se voltou às manifestações contra o racismo que aconteceram nos Estados Unidos, após a morte do americano George Floyd, que foi assassinado em Minneapolis (EUA) por um policial. Inclusive, jogadores da Alemanha se solidarizaram à causa por meio do futebol em partidas pela Bundesliga.

Então, como é possível, no início do retorno dos jogos paulistas, o futebol brasileiro já se deparar com uma situação como esta? É triste e revoltante ações assim dentro de um esporte tão diversificado como o futebol.

Até quando comentários preconceituosos serão feitos? Isso é cena recorrente apesar de ser CRIME. Futebol é diversidade e amor. Chega!

Foto de destaque: Ivan Storti/Santos FC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s