Clássicos pelo Brasil: Os maiores do Rio Grande do Sul

O futebol gaúcho é uma das maiores forças no cenário nacional e embora só tenha dois times, Grêmio e Internacional, na série A do Brasileirão, o Rio Grande do Sul também conta com diversos clubes que representam o estado em divisões inferiores no futebol brasileiro

Que o futebol gaúcho é uns dos mais emblemáticos do Brasil não é novidade, e que a torcida do Rio Grande do Sul é uma das mais apaixonadas por seus clubes, também não. No futebol, geralmente, o amor pelo time de coração vem de herança de família e os filhos dão continuidade.  Seja ele time da capital em Porto Alegre ou do interior como Pelotas, Farroupilha, Caxias do Sul e Santa Cruz.

Não importa se ele já ganhou Libertadores, Copa do Brasil, Mundial ou o Campeonato Gaúcho, o essencial é apoiar o time independente da atual situação, ir ao estádio mesmo que caibam só 15 mil vozes cantando, o apreço e fascínio pelo futebol fala mais alto que qualquer problema enfrentado internamente pelo grupo. Separamos alguns clássicos e curiosidades sobre eles, para que você leitor possa conhecer mais sobre o futebol do Rio Grande do Sul.

GreNal é um clássico disputado entre Grêmio e Internacional, ambos clubes de Porto Alegre, capital gaúcha. O primeiro GreNal aconteceu em 18 de julho de 1909, no Estádio da Baixada em Porto Alegre, onde o Grêmio venceu com uma goleada histórica de 10 a 0.

Já foram disputados 425 Grenais e a predominância de vitórias é do Internacional, com 156 partidas e 585 gols marcados. Já para o Tricolor são 134 vitórias e 553 gols. Os 135 jogos restantes são empates. O termo “GreNal” surgiu em 1926, quando o torcedor gremista e jornalista, Ivo dos Santos Martins, cansado de escrever por extenso os nomes das equipes, criou a expressão.

O primeiro GreNal com torcida mista aconteceu em 1 de março de 2015, no Estádio Beira-Rio. O sistema acontecia (e continua acontecendo) assim: um colorado pode convidar um torcedor gremista para assistir o jogo lado a lado em um setor do estádio colorado. Aproximadamente, dois mil torcedores acompanharam a partida nesse setor.

Outro clássico gaúcho é o Ave-Cruz, entre Esporte Clube Avenida e Futebol Clube Santa Cruz, equipes de Santa Cruz do Sul. Nos confrontos, a equipe de Santa Cruz tem vantagem em relação ao rival: são 65 vitórias (221 gols), em 112 clássicos disputados e apenas 21 vitórias do Avenida (com 130 gols) e 26 empates.

Há também o clássico entre Novo Hamburgo x Aimoré, conhecido como Clássico do Vale. E os números são a favor da equipe de Novo Hamburgo: são 89 jogos, 39 vitórias do Novo Hamburgo (121 gols), 33 empates e 17 vitórias do Aimoré (84 gols).

Já em Caxias do Sul temos um dos maiores clássicos do interior, o CaJu, disputado por Sociedade Recreativa Caxias do Sul contra o Esporte Clube Juventude. O primeiro clássico foi Flamengo (primeiro nome do Caxias) 3 a 1 Juventude, em 1935, pelo Campeonato da 2ª Região do Rio Grande do Sul. O Juventude está na série B do Campeonato Brasileiro.

Lá para os lados da fronteira, temos um clássico com torcidas fanáticas, uma das mais apaixonadas por seus times, BraPel é disputado entre o Grêmio Esportivo Brasil e Esporte Clube Pelotas. Com mais de cem anos de história, o BraPel é considerado como o um dos maiores clássicos do interior do Rio Grande do Sul, devido à fidelidade de ambas as torcidas, só perdendo para o CaJu e para o GreNal. O primeiro clássico teve vitória do Pelotas por 5 a 0 em 1913. O último disputado foi pela Copa Fernandão em 2019, Brasil teve a vantagem vencendo por 2 a 1.

Foto de destaque: Rainhas do Drible

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s