Prefeitura do Rio de Janeiro autoriza retorno de jogos com torcida a partir de julho

Em decreto no Diário Oficial, a Prefeitura autoriza retorno de 1/3 da torcida aos estádios a patir de 10 de julho

A Prefeitura do Rio de Janeiro emitiu na última sexta-feira (26), em edição extra no Diário Oficial, às 23h17, um decreto que permite o retorno da torcida em jogos de futebol a partir do dia 10 de julho. As medidas de segurança continuam em vigor, com extras para adequar à torcida.

Os jogos poderão ter apenas 1/3 da capacidade de público, além dos torcedores terem que manter 4m² de distância e os ingressos só poderão ser vendidos de forma online ou em guichês de autoatendimento.

O estadual do Rio retornou novamente neste domingo (28), com a quarta rodada da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca, com o apoio de Flamengo e Vasco e a resistência de Fluminense e Botafogo.

A prefeitura do Estado dá continuidade ao seu planejamento e dá start no que chama de fase 3B, que é a liberação da torcida nos estádios. Relembrando alguns números que são de suma importância, a capacidade de público do Maracanã já com a redução de público é de cerca de 22 mil pessoas; em São Januário, 7 mil torcedores; no Nilton Santos, 14 mil.

O futebol é um esporte fervoroso, onde o contato físico entre os torcedores é quase inevitável. Quem nunca abraçou um desconhecido na hora do gol? Quem nunca levou o famigerado banho de cerveja na comemoração? O coronavírus é disseminado por contato fiísico e pela saliva, e no futebol estamos o tempo todo ofegantes, cantando, gritando, transpirando. Como imaginar uma partida com distanciamento, máscaras, sem gritos e sem abraços?

“É um vírus que é transmitido nessas condições em que as pessoas falam mais alto, produzem mais saliva ou respiram mais intensamente. como no caso do esporte, na gritaria, na comemoração. O grande risco do estádio é a intensidade que essas pessoas vão falar e produzir essa saliva, produzir essas gotículas, e em segundo, a chance de essas pessoas estarem muito próximas, que é onde essas pessoas vão passar e circular por aí”, declarou um pesquisador ao GloboEsporte.com.

No Brasil, o número de casos ultrapassou a marca de um milhão. Somos o epicentro da América Latina. O Rio de janeiro é o segundo Estado com mais mortes, totalizando 9.789. A Prefeitura está acelerando processos que não condizem com a realidade do país.

Campeonatos aos redor do mundo estão retornando sem torcida para evitar novo contágio em massa, assim como foi no jogo Atalanta e Valência, no dia 19 de fevereiro, que foi considerado por especialistas uma “bomba biológica”.

Segundo o planejamento da Prefeitura do Rio de Janeiro, a partir de 1º de agosto os estádios poderão liberar 2/3 da sua capacidade ao público, e por volta do dia 16 de agosto a prefeitura não prevê nenhuma restrição, como mostra o planejamento abaixo.

No primeiro quadro, a fase 3A, depois 3B. A fase 4, fase 5 e fase 6, sem restrições, em sequência — Foto: Reprodução
No primeiro quadro, a fase 3A, depois 3B. A fase 4, fase 5 e fase 6, sem restrições, em sequência — Foto: Reprodução/GloboEsporte.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s