Futebol feminino do Vitória vive cenário de desamparo

Diante das dificuldades financeiras, descaso do presidente e silêncio da CBF, a equipe feminina do Vitória vem recebendo o apoio de torcedores

Em abril, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) adotou medidas de auxílio financeiro aos clubes. Para cada equipe feminina que disputa a Série A1 do Campeonato Brasileiro, como é o caso do Vitória, foi destinado 120 mil reais. A princípio, a CBF não exigiu que os times prestassem contas de como a quantia seria usada, o que abriu brecha para o desatino. O time baiano não repassou o valor à categoria e as jogadoras não estão recebendo seus salários e as ajudas de custo.

O Vitória passa por uma difícil situação financeira, agravada após a paralisação das competições. O auxílio da Confederação, que deveria ser destinado exclusivamente ao futebol feminino, seria de grande valia para ajudar com o saldo de compromissos financeiros.

Em matéria divulgada há um mês no ‘GloboEsporte.com’, uma das jogadoras do Vitória alegou que, até então, algumas atletas não haviam recebido seus salários desde agosto do último ano. Ela ainda acrescentou que nenhuma atleta do atual elenco, apresentado como time sub-17, teria recebido auxílio financeiro do clube.

Para o presidente do Vitória, Paulo Carneiro, a categoria não é uma das maiores prioridades do Rubro-Negro baiano no momento. Em recente entrevista dada à ‘Rádio Sociedade’, ele relatou que o Vitória possuí prioridades gigantes para resolver e as pessoas continuam preocupadas com o destino dos 120 mil reais.

Foto: Maurícia da Matta/EC Vitória

O Vitória tem um problema muito mais grave do que esse, que é conseguir equacionar esse saco de problemas que nós herdamos e que ainda tenho que ouvir gente preocupada com o futebol feminino. Você vai dizer: ‘Paulo, você não se preocupa com o futebol feminino?’. Sim, eu me preocupo com as prioridades do clube. O clube tem prioridades monstruosas, criminosas para absorver e as pessoas estão preocupadas com o que é que o Vitória fez com os 120 mil reais do futebol feminino. Eu quero dizer que os 120 mil reais foram dados ao Vitória, sabe?”, declarou.

O mandatário ainda completou dizendo que ele faz o que quiser com o dinheiro do clube, sugerindo a não destinação da quantia às atletas do futebol feminino.

O presidente do Vitória faz do dinheiro o que ele quiser e assume suas responsabilidades pelos seus atos perante o Conselho Fiscal, está aí o balanço publicado. Nós sabemos o que é melhor para o Vitória. Sabemos a hora de fazer e definir as prioridades do rol de problemas que temos enfrentado no clube. Temos que ter muito coração para aguentar”, disse.

A CBF alega estar acompanhando a situação do Vitória e de outras equipes, que também não estão repassando o dinheiro para a categoria. Diante do grave cenário no qual o futebol feminino se encontra, a entidade não se posicionou a respeito da declaração de Paulo Carneiro.

Após a fala do presidente, mais atletas denunciaram o que vem acontecendo com o futebol feminino do clube. Em entrevista para a ‘Rádio Sociedade’, uma das jogadoras relatou que a situação do time é muito complicada. Ela também afirmou que algumas atletas estão com 10 meses de salários atrasados e que as demais ainda não receberam em 2020.

A situação da equipe feminina alcançou uma grande repercussão. Com o propósito de ajudar o futebol feminino e as jogadoras, os torcedores da ‘Frente Vitória Popular’ lançaram uma vaquinha online. O valor mínimo para as doações é de 15 reais e quem contribuir, além de auxiliar a causa, poderá ganhar alguns brindes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s