Presidente do Corinthians, Andrés Sanchez. Foto: Rodrigo Gazzanel/Estadão Conteúdo

Para evitar processos trabalhistas, Corinthians não quer mais jogar à noite ou aos domingos

A decisão do clube em não realizar jogos nestes horários é para evitar processos trabalhistas vindos dos jogadores

Na última segunda-feira (11), o Corinthians tomou uma decisão que impacta em seus jogos e visa evitar ações no âmbito do trabalho. O time do Parque São Jorge entrou em contato com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), com a Federação Paulista de Futebol (FPF) e com a Rede Globo, detentora dos direitos televisivos, para comunicar que não deseja realizar partidas noturnas e aos domingos.

A definição foi dada após o clube sofrer com um processo movido pelo ex-zagueiro Paulo André, que cobrou adicionais noturnos de atividades realizadas entre domingos, feriados e à noite no período em que fez parte do elenco, entre 2009 e 2014. Por fim, as partes entraram em acordo e o ex-jogador receberá R$ 750 mil.

Insatisfeito com este cenário, Andrés Sanchez, presidente da instituição, tem como objetivo iniciar um projeto que una todos os clubes e, assim, fazer com que estes processos não sejam mais uma realidade.

Em uma live com Walter Casagrande Júnior, feita após um dia da decisão, Andrés comentou sobre este episódio: “Você joga no domingo à tarde e é obrigado a ter 24 horas de descanso, mas tem jogo na quarta-feira seguinte. Aí, na segunda, precisa fazer o treino regenerativo, e o jogador vai na Justiça reclamar”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s