Futebol não é só esporte, é uma história de superação. Entrevista exclusiva com Camila Vitória

Camila Vitória estava atuando no Taboão da Serra até ser desligada por um problema grave de coluna

Em meio à pandemia da Covid-19, o mundo do esporte ficou paralisado. No entanto, para Camila Vitória, esse mundo já havia parado faz mais de um ano. A ex-atleta do Taboão da Serra recebeu uma das piores notícias de sua vida no ano de 2019: ela não poderia mais jogar futebol e talvez ficaria paraplégica por uma escoliose. 

Os médicos diziam que eu tinha muita chance de ficar paraplégica e que eu não conseguiria mais fazer o que mais gosto na minha vida, jogar futebol. Mas nada disso me abalou. Sempre tive fé que a cirurgia sairia tudo nos conformes e ficaria 100%, mesmo sendo muito arriscada”.

Por conta de ser uma cirurgia bem complicada, qualquer errinho poderia mudar tudo. Na operação, Camila recebeu 22 pinos e duas hastes de ferro em sua coluna. No total, foram 10 horas de procedimento cirúrgico e muitas complicações. Ela perdeu muito sangue e saiu da sala de cirurgia respirando apenas por aparelhos. Isso levou Camila para UTI. 

“Acordei na UTI toda entubada e respirando por aparelhos. Se passaram uns três dias até me liberarem para o quarto”, disse. A jogadora conta que esse foi um dos piores momentos, o pós-operatório no quarto, pois ela não recebia os mesmos remédios de quando estava entubada e teve que lidar com muitas dores. 

Após a cirurgia. Foto: Arquivo pessoal

Além de toda a parte dolorida, Camila ainda não conseguia fazer muitas ações básicas, como tomar banho, ir ao banheiro…

Não conseguia me mover na cama pra nada, nem levantar e nem andar. O banho eu tomava de pano na própria maca, as enfermeiras me davam todos os dias. Xixi? Era na fralda mesmo ou pela sonda, era horrível!”, contou. 

A jogadora ficou por quatro dias nesta situação, quando recebeu a visita de um fisioterapeuta. Ela não conseguia se equilibrar e muito menos andar. O profissional ajudou Camila a se levantar e dar pequenos passos. Naquela situação, a menina teve que reaprender a andar, cada dia levantava e dava pequenos passos, até sair do hospital após uma semana da cirurgia realizada. 

A atleta contou que não teve que fazer tratamento psicológico. “No momento que recebi a notícia, fiquei acabada. Precisei entender que eu tinha que fazer, se eu não fizesse iria piorar bem mais o grau da minha escoliose. Já estava começando a pegar pulmão e outros órgãos”, contou.

Sobre a relação com os pais, Camila valoriza muito. “Meus pais sempre me apoiaram, sempre estiveram comigo. Desde quando eu jogava pelo Taboão até depois da cirurgia. Eles me apoiavam jogando, pagavam para eu ir treinar”

Mas essa história não tem só lados ruins, né? Após um ano da cirurgia, a menina de 17 anos publicou em seu Twitter um vídeo mostrando sua evolução e compartilhando sua história. 

No vídeo, ela recebeu o apoio de várias atletas que a inspiram em sua luta. Camila contou que estava pensando em desistir do esporte depois de ter passado por tudo isso, mas o vídeo mudou muitas coisas. “Não imaginava que o vídeo iria bombar. Não vou mentir para você, estava com isso muito na mente de desistir, sabe? Mas depois dessa repercussão, com jogadoras comentado e me dando forças para eu não desistir, entendi que sou guerreira demais”

A atleta comentou que Bia Zaneratto, jogadora do Palmeiras, era uma das suas maiores inspirações. “Agora estou 100% recuperada e fiz um ano de cirurgia, vou tentar voltar sim. O time que eu conseguir, estou feliz. Mas jogar no Palmeiras seria jogar no time da minha ‘ídola’ (Bia Zaneratto) e, além do mais, eu gosto muito das outras jogadoras de lá”. A história de Camila chegou até Bia, que enviou um vídeo para a menina.

Em Santos, onde vive, Camila é conhecida como ‘o milagre’. “Todos estavam muito preocupados com ela, sentimos muita falta dela nos treinos. A gente ficava pensando o que estava acontecendo e como ia ser”, contou Bianca Ramos, amiga. 

Sendo milagre ou não, a história de Camila inspira muita gente. E ela manda o recado: “Jamais desista do seu sonho. Até mesmo quando os médicos falarem que você não irá mais conseguir fazer aquilo que mais ama em sua vida. Se realmente é seu sonho, você tem que ir até o final. As barreiras vão vir e muitas pra tentar fazer você desistir. Basta se manter forte e de pé para desviar de tudo”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s