Em clima de Páscoa, conheça os maiores chocolates da história do futebol brasileiro

Em nosso cotidiano, um chocolate é uma das alternativas preferidas para melhorar o humor de alguém. Porém, no futebol, ao contrário do comum, nenhum time quer um “tomar um chocolate”. Isso porque o expressão é usada quando o time perde por uma relevante diferença de gols, ou seja, leva uma goleada.

E em pleno domingo de Páscoa, nada melhor do que relembrarmos os maiores chocolates do universo futebolístico brasileiro para adoçar (ou amargar) a Páscoa dos amantes do esporte.

Muitos não sabem, mas a expressão “tomar um chocolate” surgiu após uma vitória do Vasco da Gama contra o Internacional por 4 a 0, no Campeonato Brasileiro, em 1981. O comentarista Washington Rodrigues, da Rádio Tupi, colocou a música ‘El Bodeguero’, que em sua letra dizia: “toma chocolate, paga lo que debes”.

A partir daí, lembramos de muitas partidas que podem ser consideradas chocolate. Em um consentimento geral, a mais dolorida para os brasileiros foi a derrota da Seleção Brasileira para a Alemanha, em 2014, onde o Brasil se despediu da Copa do Mundo com um chocolate de 7 a 1. Porém, times do país já passaram por goleadas muito maiores quando nem o definíamos com a expressão de chocolate.

Em 1909 o Botafogo marcou 24 gols contra o time da Mangueira em jogo válido pelo Campeonato Carioca. Enquanto o time derrotado não conseguiu marcar sequer um gol, somente o jogador Gilbert Hime, do Botafogo, balançou a rede nove vezes.

O Náutico também é um dos melhores quando o assunto é goleada. Isso porque, em 1945, o time venceu o Flamengo de Recife por 21 a 3. No mesmo ano, o Náutico se consagrou o campeão pernambucano.

Falando em Série A do Campeonato Brasileiro, a maior goleada foi por responsabilidade do Corinthians, que venceu o Tiradentes do Piauí pelo placar de 10 a 1, em 1983.

Pelo Campeonato Paulista, o Corinthians também goleou o Santos pelo placar de 11 a 0. O chocolate aconteceu em 1920, na Vila Belmiro. O clássico é lembrado por corintianos até os dias atuais, já que a rivalidade entre os times alvinegros permanece grande.

Em 1991, o Atlético Mineiro venceu o Caiçara do Piauí pelo placar também de 11 a 0. Em partida válida pela Copa do Brasil, Gerson foi o artilheiro, já que balançou a rede cinco vezes.

Recentemente, pelo futebol feminino, o Flamengo ultrapassou todos esses chocolates. Isso porque as meninas venceram o time Greminho por 56 a 0. Isso mesmo, você não leu errado! As garotas balançaram a rede 56 vezes em jogo válido pelo Campeonato Carioca do ano passado.

Ainda há diversos outros chocolates que marcaram a história do futebol brasileiro. Em época de pandemia do novo coronavírus, pesquisar mais sobre as goleadas do seu time é uma saída para amenizar a saudade. Então, falando em chocolate, qual é o seu preferido?

Foto: Bruno Domingos/Mowa Press

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s