Exclusivo: dirigente do Vila Nova fala sobre a crise financeira durante a pandemia

Foto: MR News

O futebol no Brasil nesse atual momento caracteriza-se caótico pela crise financeira que afeta o esporte devido à Covid-19, tendo diversos clubes com problemas nesse entorno.

Como o país apresenta um vasto número de equipes, uma crise financeira pode ser o pior pesadelo, trazendo com ele períodos de seca, declínio técnico e até mesmo falência de clubes.

Em Goiás o cenário não está diferente. Um clube com bastante tradição no estado, o Vila Nova, sofre com o aterrorizante momento financeiro. Para falar a respeito disso, o Rainhas do Drible convidou o diretor de futebol do clube, Wagner Bueno da Silva, que ocupa o cargo há 9 meses.

Na última quinta-feira (2), os 20 clubes que irão disputar a Série C, incluindo o Vila, assinaram um documento onde pediram ajuda financeira da CBF. O valor solicitado é de 250 mil pelos próximos seis meses. Essa será destinada a qual área?

Em todas as áreas do clube. Com essa pandemia, vai ser muito difícil para os clubes brasileiros financeiramente, principalmente a pagamentos da folha salarial de funcionários e atletas sem jogos, sem rendas, sem patrocínios. É complicado.


Com todo esse caos ocorrendo devido à pandemia e com a falta de recursos financeiros, o clube pretende aproveitar os jovens da base?


Já tem alguns treinando no profissional como o zagueiro Luisão, o meia Rui e o atacante Anderson.


O Vila terá um time forte para disputar a Série C com a saúde financeira do clube afetada?

É um pouco cedo em falar de Série C, até porque não sabemos como vai ficar o calendário e nem sabemos quando irão começar os campeonatos novamente. O nosso planejamento era sim montar um time forte e competitivo para voltar à Série B mesmo com as dificuldades financeiras que são grandes. Agora é esperar a CBF se manifestar com as datas para o clube se remanejar e se planejar novamente.


O senhor já atuou em diversos clubes do estado como goleiro. Como atleta, acredita que essa quarentena pode influenciar no rendimento dos jogadores quando voltar?

Todos os nossos atletas estão sendo monitorados pelo preparador físico, fisiologista e nutricionista. Claro, não é a mesma coisa que o acompanhamento de perto, mas é importante para não deixar eles zerarem a parte física. Não vão voltar 100%, mas esperamos uns 70%.


Qual a importância da torcida dentro desse cenário?

A torcida é muito importante nesse momento crítico para todos os setores. Sabemos que as dificuldades são para todos nós do Vila Nova, estamos fazendo promoções em vendas de ingressos antecipados, pedindo para os sócios torcedores que continuem pagando, até porque essa fase vai passar e o clube não pode parar. Temos que continuar.


Ao finalizar a entrevista, Wagner deixou um recado à torcida: “Tenhamos fé que isso tudo vai passar, continuem acreditando em nosso trabalho. Não está sendo fácil e não vai ser, mas vamos continuar trabalhando com honestidade e transparência que no final vai dar tudo certo”.

Com o último decreto no Estado divulgado na tarde deste sábado (4), o Campeonato Goiano pode retornar, desde que a competição mantenha-se de portões fechados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s