Cinco livros para matar a saudade do futebol durante a quarentena

Confira a lista das obras futebolísticas sobre a filosofia de quatro treinadores

Logo que o Coronavírus chegou ao Brasil, uma das primeiras medidas tomadas pelas autoridades foi de recomendar a paralisação do futebol. Capazes de atrair multidões em várias regiões do país, os eventos esportivos logo foram suspensos com o intuito de evitar aglomerações.

A última rodada dos campeonatos estaduais aconteceu nos dias 14 e 15 desse mês, com portões fechados. Depois disso, todos os campeonatos foram suspensos.

Nós, do Rainhas do Drible, sabemos como é difícil ficar sem nosso esporte preferido. Por isso, selecionamos algumas obras sobre a vida e as filosofias de alguns técnicos, para que você possa não só matar a saudade da bola, mas também aprimorar seu conhecimento na área.

Confira as obras e suas sinopses:

1. “Tite”, por Camila Mattoso

Adenor Leonardo Bachi é, hoje, considerado um dos melhores técnicos de futebol do Brasil. O apelido pelo qual é conhecido, Tite, surgiu graças a uma confusão feita por Luiz Felipe Scolari – o Felipão – no final da década de 70. Responsável pela guinada do Corinthians na década de 2010, Tite já conquistou no comando do Timão nada menos do que seis títulos, entre eles a tão sonhada Libertadores e o Mundial de Clubes. Graças às 84 fontes entrevistadas por Camila Mattoso, são revelados, além da trajetória profissional de Tite, episódios inéditos dos bastidores do futebol e detalhes de sua vida pessoal. O livro traz ainda um caderno de fotos com registros desde os tempos da Portuguesa (1984) até a fase áurea no Corinthians (2010).

2. “Mourinho Rockstar: As Diversas Faces Do Técnico Mais Polêmico Do Mundo”, por Luis Aguilar

José Mário dos Santos Mourinho Félix é seu nome de batismo. Para o futebol, trata-se apenas de José Mourinho, um dos técnicos mais vencedores da história do esporte – e um especialista em polêmicas. Os títulos alcançados ao longo de uma carreira construída em gigantes do futebol europeu atestam a competência do treinador português, que aos poucos ganhou também a aura de mestre do pragmatismo. Mas Mourinho não é lembrado apenas pelos títulos, muito pelo contrário: é dono de uma das personalidades mais intrigantes do mundo do esporte, capaz de despertar sentimentos opostos, e sempre intensos.

3. “Pep Guardiola, a evolução”, por Marti Perarnau

Na Alemanha, Guardiola viveu uma metamorfose que o transformou em numerosos aspectos. Enquanto conservou suas características fundamentais (o jogo de posição como modelo e a competitividade insaciável como motor), ele incorporou novos traços durante a experiência em Munique. Esta obra é uma peça singular no universo dos livros sobre futebol. Animado pelo atrevimento do próprio Guardiola, Martí Perarnau propõe uma narração “livre”, que flui do presente ao passado e se detém em reflexões, pessoas ou momentos significativos da trajetória de Pep. Do restaurante vazio após a dolorosa eliminação para o Atlético de Madrid – na que foi considerada a melhor atuação da era alemã de Guardiola – a como se ensaia um escanteio, a carta de um torcedor, a meticulosa descrição da virada sobre a Juventus ou o carinho com que o Bayern se despediu do técnico. Com crônicas, análises, dados, encontros, reflexões e entrevistas, Martí Perarnau compõe seu mosaico particular, que funciona como um bloco sólido e configura um meticuloso retrato do homem que o inspirou.

4. “Klopp”, de Raphael Honigstein

Jürgen Klopp é um treinador com o dom de transformar: tanto os jogadores sob seu comando quanto os clubes que o empregam. Foi o que fez no Mainz 05 e, sobretudo, no Borussia Dortmund, um time que há tempos frequentava apenas o meio da tabela e, depois de se entregar à Kloppmania, tornou-se bicampeão nacional e uma das equipes mais aclamadas, pelo estilo de jogo, em toda a Europa.

Klopp é autêntico, simpático e divertido, atributos que encantam quem está à sua volta. Mas é também incrivelmente obstinado e devotado ao trabalho, e seu temperamento efervescente parece deixá-lo o tempo todo na iminência de uma explosão.

Por todos esses fatores, sua chegada ao Liverpool FC gerou muita expectativa, e, mesmo quando os resultados trouxeram frustração, o futebol elétrico do time e o entusiasmo de Klopp à beira do gramado conquistaram a torcida, que pôde testemunhar o triunfante retorno do clube a uma final da Champions League.

A fim de compor o melhor retrato desse personagem impressionante, o livro recupera sua história desde os primeiros anos de vida, leva o leitor ao início de sua carreira como “jogador de quinta divisão com cérebro de primeira” e relata sua ascensão acidental ao posto de treinador.

5. “Guardiola confidencial”, de Marti Perarnau

Josep Guadiola i Sala, ou simplesmente Pep Guardiola, o nome que o futebol consagrou, é o personagem central do livro Guardiola Confidencial. Artífice ideológico, como treinador, de um tipo de jogo plástico, revolucionário e vencedor, Pep deixou o Barcelona, onde conquistou todos os títulos possíveis, para se lançar em um novo projeto profissional no Bayern de Munique, outro gigante do futebol europeu.

E para escrever sobre ele, o jornalista Martí Perarnau acompanhou durante um ano o dia a dia do novo comandante do Bayern. Perarnau obteve do próprio Guardiola permissão para compartilhar o vestiário com os atletas, seguir de perto todos os passos do técnico e detalhar uma temporada inteira do catalão no comando do clube.

Fiquem em casa e desfrutem desses livros sensacionais! Boa leitura a todos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s