Pedindo respeito mais uma vez

Em um esporte, que até pouco tempo atrás era predominantemente masculino, as mulheres estão cada vez mais mostrando o seu espaço, e claro, querendo deixar suas marcas.

No último domingo (16), durante a apresentação do time feminino do Atlético-MG e do jogador Diego Tardelli, o mascote da equipe mineira, pediu para a jogadora Vitória Calhau “dar uma voltinha”, e depois esfregou as mãos e levou a boca.

O jornalista André Rizek, no programa Troca de Passes do Sportv, criticou o ato. O Atlético-MG, na segunda-feira de manhã, em nota repudiou e afastou o funcionário.

Alguns dias atrás, a repórter Julie Santos da FlaTV, em sua conta do Twitter relatou que ao gravar para o canal do clube rubro-negro, sofreu assédio no Maracanã.

E, então, vamos a pergunta: até quando vamos ter que pedir por respeito? Até quando vai ser preciso mostrar o nosso lugar em uma sociedade, que ainda vive com o pensamento retrógrado sobre o sexo feminino? Atos como esses devem ser repudiados, para que a sociedade se conscientize de uma vez e que não mais se repita.

Time feminino do Atlético-MG em apresentação no Mineirão (Foto: Pedro Souza/Atlético-MG)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s