Especial região Centro-Oeste: as dificuldades do futebol feminino

O futebol feminino é uma modalidade que tem adquirido mais visibilidade e mais espaço no calendário esportivo brasileiro, principalmente após o sucesso que foi a Copa do Mundo de Futebol Feminino de 2019 e das Olimpíadas de 2016. Porém, o interesse de times e empresários se concentrou mais em algumas regiões do país, como as Sudeste e Sul.

Enquanto isso, a categoria na região Centro-Oeste, apesar de ter cinco times nas Séries A1 e A2 do Campeonato Brasileiro, ainda tem muito o que evoluir. Os campeonatos regionais não têm uma frequência muito boa por conta da falta de interesse dos times. O Campeonato Goiano, por exemplo, não teve edições em 2005, 2007 e 2016.

Poucos times, pouca visibilidade

Além da frequência, a quantidade de times por região é bem menor comparando com outros cantos do país: na temporada passada, foram quatro times concorrendo ao título no Mato Grosso, cinco times no Mato Grosso do Sul, oito times no Distrito Federal e quatro times em Goiás.

O futebol da região é minimamente tratado na grande mídia, somente por veículos locais menores. Essa falta de visibilidade piora ainda mais quando se trata do feminino, causando falta de investimentos e patrocinadores em comparação com as outras regiões do Brasil.

Maiores campeãs

Os times que ergueram taças da no Centro-Oeste são: o Aliança Futebol Clube, com oito títulos goianos; o Mixto, com cinco campeonatos mato-grossenses; o Comercial, com seis campeonatos sul-mato-grossenses; e o CRESSPOM, com sete títulos do campeonato brasiliense.

Representantes no Brasileirão

No Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino, que começa no sábado (8), teremos cinco representantes da região. Na Série A1, o Minas Brasília ficou em 9° lugar na temporada de 2019, permanecendo para 2020.

Já a Série A2, que começará dia 15 de março, terá os campeões estaduais Real Brasília, Goiás, Operário-MT e SERC (Sociedade Esportiva e Recreativa Chapadão), do Mato Grosso do Sul.

Novas competições

Ao revelar as competições de 2020, a Federação Goiana de Futebol anunciou novidades no calendário do futebol feminino estadual este ano, ampliando para nove meses de disputa. Além do Goianão e do Campeonato Goiano sub-17, a Copa Goiás e o Campeonato Goiano sub-20 também entram para o calendário do Estado.

O futebol feminino começa em maio, com o início da Copa Goiás e do Campeonato sub-20. As duas competições têm previsão de término para julho. Já em agosto, o Goianão e o Campeonato Goiano sub-17 entrarão em cena, terminando em novembro.

Foto: Divulgação/Twitter Goiás

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s