Ricardo Oliveira ultrapassa marca de mil minutos sem marcar

Centroavante do Atlético-Mineiro vive sua fase de “seca” pelo Clube

Ricardo Oliveira foi titular pela primeira vez em 2020 no duelo contra o Tombense nesse último domingo (02), partida que terminou empatada em 1×1. Após o jogo, o centroavante não quis dar entrevistas e deixou rapidamente os gramados. O silêncio acompanha uma fase ruim de quase seis meses sem marcar.

Nos últimos 1.912 minutos em campo, ele só balançou as redes uma vez (contra o Fluminense no último brasileirão). Quando fez o segundo gol do Atlético na vitória contra o Fluminense, em 10 de agosto de 2019, o experiente atacante tinha mais de mil minutos sem marcar.

Agora são 714 minutos seguidos em campo, em um jejum que acumulou 14 jogos seguidos e ele está prestes a igualar 15 partidas consecutivas longe das redes, o que é um marco histórico negativo em sua carreira.
Um dos representantes de Ricardo Oliveira, Oldegard Netto falou sobre o mau momento do jogador.


“Futebol é fase, tem altos e baixos. No momento, o atleta está numa fase de pouca produtividade, mas daqui a pouco ele volta a produzir como sempre produziu e dar alegrias para a torcida” – disse.

Durante a passagem pelo Atlético, o camisa 9 teve possibilidade de deixar o clube rumo ao exterior. A volta ao Santos, equipe que defendeu antes de chegar a Minas, foi uma possibilidade concreta. Porém, a diretoria atleticana considerava o experiente atacante uma peça fundamental. Por isso, as negociações foram descartadas à época.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s