Projeto proíbe seleção alemã de jogar onde tenha discriminação contra a mulher

Com a chegada da Data Fifa, a seleção alemã já se prepara para os próximos confrontos com a Bielorrússia e Irlanda do Norte pela classificação para a Eurocopa do ano que vem.

Frank Keller, presidente da DFB, eleito em setembro após a renúncia de Reinhard Grindel, declarou uma decisão tomada junto com a diretoria.

Em artigo publicado pelo jornal Die Welt, o presidente comunicou a apresentação de um projeto que proíbe a seleção alemã de jogar em países em que as mulheres são discriminadas e não podem ter acesso ou frequentar instalações esportivas.

Keller diz à declaração do jornal que o artigo foi aprovado por unanimidade pela diretoria da DBF. Afirma que os direitos das mulheres são de “valores inquebráveis” e declara que não se pode mais “fingir que esses desafios sociais e desenvolvimentos políticos globais não existem”.

O projeto relembra o caso de Sahar Khodayari ou de tantas outras mulheres que lutam para conseguirem chegar a um lugar, sejam jogadoras ou não.

Assim como a seleção masculina, a equipe feminina luta por uma vaga na Eurocopa de 2021 que acontecerá na Inglaterra. Em sua última partida, no último dia sábado (09), as alemães venceram as inglesas por 2 a 1 no Wembley.

Foto: Reprodução/Getty Images

Um comentário sobre “Projeto proíbe seleção alemã de jogar onde tenha discriminação contra a mulher

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s