Yan é expulso, mas Brasil vence Nova Zelândia por 3 a 0 no Mundial Sub-17

Com gols de Kaio, Talles e Diego seleção liquida vaga para as oitavas

O Brasil vence a segunda rodada da disputa pelo Mundial Sub-17 na noite desta terça-feira (29) no Estádio Walmir Campelo Bezerra, em Brasília e se classifica para as oitavas de final antes mesmo da partida contra a Angola na próxima sexta (01) no Estádio Olímpico, em Goiânia. Com gols dos jovens Kaio Jorge do Santos, Talles Magno do Vasco e Diego Rosa do Grêmio, a canarinho garantiu vaga para a próxima fase mesmo com a expulsão de Yan Couto do Coritiba no fim da etapa inicial e na terceira rodada vai a campo em busca da primeira colocação na fase de grupos.

Seleção brasileira vence a Nova Zelândia por 3 x 0 em Brasília. (Foto: Alexandre Loureiro/CBF)

Sediado pela primeira vez no Brasil, o Mundial Sub-17 é a oportunidade que a seleção tem de ganhar o 4º título da competição em casa. No primeiro jogo, contra o Canadá no último sábado (26) em Brasília, o time comandado pelo técnico Guilherme Dalla Déa venceu os norte-americanos por 4 a 1. O país sede é cabeça de chave no grupo A que conta com a Angola, próxima adversária e também já classificada, além das equipes já confrontadas Nova Zelândia e Canadá.

Brasil vence Canadá por 4 a 1 em Brasília. (Foto: Alexandre Loureiro/CBF)

Apesar de estar há dezesseis anos sem conquistar o título, a seleção brasileira tem saldo positivo na história do torneiro. Dados da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) mostram que em outras edições a seleção venceu 53 partidas, empatou em 11 oportunidades e foi derrotada apenas em 18 jogos. Ao todo foram 180 gols marcados e 74 sofridos, o que representa um aproveitamento de 65%.

Conhecida como celeiro dos craques, a Copa do Mundo Sub-17 teve a participação de diversos nomes do futebol como Alisson (melhor goleiro do mundo pela FIFA neste ano), Philippe Coutinho, Marquinhos e Ronaldinho Gaúcho. O meia eleito duas vezes o melhor do mundo, em 2004 e 2005, é até hoje o único atleta campeão tanto pelo mundial do profissional (Japão 2002) quanto pelo sub-17 (Egito 1997).

No grupo convocado nesta edição o jovem Talles Magno, autor do segundo gol contra a seleção neozelandesa, desfalca o Vasco da Gama em plena reta final do Brasileirão. Uma das principais promessas do time carioca, o atacante cruzmaltino ficou conhecido por aplicar uma lambreta no volante Gabriel Dias, do Fortaleza. Em entrevista ao Jornal Nacional durante a concentração da seleção, Talles disse que se der vai repetir o drible.

“Não sei, no decorrer do jogo, né? É muito rápido que aparece na mente, mas pode esperar, sim, que se der, eu vou fazer.”

Seleção Brasileira antes da estreia no Mundial Sub-17. (Foto: Thais Magalhães/CBF)

Ainda não deu para repetir o feito, mas não só o Talles como todo o grupo aproveitou os erros do adversário para emplacar os três gols que garantiram a vitória contra a Nova Zelândia. Mesmo com a expulsão, a seleção se manteve firme para ampliar o placar. Aos 34 minutos da etapa final, o goleiro Paulsen se enrolou e o atacante Talles Magno aproveitou para marcar o gol.

Além de Talles, Diego Rosa, que entrou na segunda etapa, aproveitou nos acréscimos mais um erro do adversário na saída de bola para fazer o terceiro gol brasileiro da partida.

Além do Brasil, campeão em 1997, 1999 e 2003, também é forte candidata ao título da 18ª edição da Copa do Mundo Sub-17 a seleção da Nigéria. O país do continente africano é pentacampeão no torneio e vem a América do Sul em busca do hexacampeonato. Ao todo 24 países disputam o título em 3 sedes: Brasília (Distrito Federal), Goiânia (Goiás) e Cariacica (Espírito Santo).