Desorganização do futebol

Pelo menos duas vezes por semana, o torcedor acorda animado e logo profetiza: “hoje é dia de jogo”. Nesses dias o relógio parece que trava e a ansiedade toma conta até o apito final. A cada jogo a adrenalina aumenta, a cobrança pelos resultados do time também, afinal queremos ser campeões em tudo: Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil, Campeonato Estadual, Libertadores da América e até mesmo nos amistosos da seleção brasileira.

Com 365 dias temos tempo para nos preparar para tudo isso, o espaçamento entre os  jogos é sempre o mesmo para todos…Ou melhor, não é! Quem acompanha os times brasileiros sabe que quase sempre há reclamações em relação ao calendário e da frequência de jogos e, se no masculino isso já causa polêmica, nem queiram saber do futebol feminino que começou a ser notado ainda neste ano. 

Com a falta do planejamento das organizações responsáveis pelo futebol, estamos sofrendo com a ausência de diálogo e definição sobre pontos que deveriam ser melhorados. Um simples exemplo é o fato de um dos finalistas do estadual em São Paulo ser obrigado a esperar 40 dias para jogar com o adversário que disputará outro torneio no mesmo período. É mole?

Na atual organização do masculino, os campeonatos estaduais tem inicio no começo do ano, e posteriormente inicia-se o Campeonato Brasileiro e Libertadores, com jogos de amistosos da seleção em dias já pré-selecionados pela FIFA. No feminino, o Campeonato Paulista por exemplo, tinha previsão de término em setembro, mas pelo visto será em novembro. O Brasileirão por sua vez, ocorreu simultaneamente e com a entrada da Libertadores no meio do ano, todos os campeonatos passaram a ser realizados ao mesmo tempo.

De fato, a desorganização tem incomodado muito até mesmo para que os times possam trabalhar e jogar em sua melhor performance, e com isso melhorar o nível do futebol brasileiro, mas é necessário um alinhamento entre a Confederação, Federação e Conmebol para transformar o cenário atual. Não é justo esperar 40 dias por um jogo, enquanto o outra equipe joga por quatro vezes em duas semanas. Em ambos os casos, perde-se ritmo de jogo e é necessário retrabalhar o condicionamento físico e psicológico.

Que seja feita a mudança para o ano que vem, e que possamos acompanhar os jogos com um intervalo de jogo mais parecido com o do masculino, sem tanto espaçamento. As cobranças por resultados nunca deixarão de existir, mas com um planejamento prévio é possível ajustar a estrutura e melhorar a performance para cada jogo. Os clubes agradecem e o torcedor também. 

Foto: Rubens Chiri /Saopaulofc.net

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s