Por problemas cardíacos, Adílson se despede dos gramados

Parar de fazer o que gosta é sempre difícil, mas imagina parar quando não é a sua vontade? Seja qual for sua profissão, se você gosta, é ruim simplesmente parar. Foi exatamente o que aconteceu com Adílson, volante do Atlético Mineiro.

Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG

A profissão do jogador de futebol já tem uma média de atuação perto dos 40 anos. A maioria dos jogadores já não executa mais as tarefas da mesma maneira, e se aposentam, ou melhor, penduram as chuteiras.

Adilson tem 32 anos de idade e descobriu, por meio de exames durante a pausa da Copa América, problemas cardíacos, que acarretou em sua aposentadoria precoce. Ontem (12), foi feito o anúncio oficial do clube e do atleta.

Parar simplesmente de jogar bola, de fazer o que gosta, é difícil. Tanto é que o jogador chegou a se emocionar algumas vezes durante a coletiva de imprensa. É difícil, mas nós do Rainhas desejamos forças ao Adílson e à sua família. Que ele continue desarmando na vida, o que desarma dentro das quatro linhas!