É do Brasil: Leoas da Serra conquistam o título mundial de futsal feminino

Na manhã do último domingo (23), em Lages, as Leoas da Serra, time da cidade, se consagraram campeãs do Mundial Intercontinental de Clubes de Futsal Feminino, contra a forte equipe do Atlético Navalcarnero, do Atlético de Madrid.

Elas haviam perdido o primeiro jogo da final, na Espanha, pelo placar de 3 a 1, e precisavam vencer a partida por qualquer placar, tanto no tempo normal quanto na prorrogação. E foi exatamente isso que aconteceu.

No tempo normal, o time de Lages devolveu o resultado do primeiro jogo, com gols de Greice (2) e May. Na eletrizante prorrogação, com o placar zerado, a distância de conquistar o título estava por dois períodos de 5 minutos. O Atlético saiu na frente com a tentativa de Greice em afastar o perigo, que acabou mudando o destino da bola e enganando a goleira de sua equipe, Juba, fazendo um gol contra.

Mas as Leoas seguiram firme em busca da vitória, e Diana respondeu com um forte chute que bateu no travessão, e o rebote sobrou para o pé da melhor do mundo, Amandinha, que marcou seu primeiro gol na partida, empatando para as donas da casa. Há poucos segundos do cronômetro zerar, sua estrela brilhou novamente e ela fez mais um, virando o resultado do jogo para 2 a 1, e dando o maior título de clubes no futsal feminino para as Leoas da Serra.

Foto: Reprodução

É fato que o futebol feminino ainda tem muito preconceito, falta de apoio e visibilidade no nosso mundo. Porém, arrisco-me a dizer que a modalidade no futsal é ainda pior nesses quesitos. Aqui no Brasil, há um vasto material humano de meninas que são apaixonadas pela quadra e pelo campo. Que se espelham tanto na Amandinha quanto na Marta. Que precisam de incentivo e de um investimento desde a base.

O time das Leoas tem tido bastante representatividade em nosso país desde a sua formação, em 2013. A equipe, além dos seus títulos, é também um lindo e inspirador projeto social em Lages. Visa incentivar cada vez mais as meninas a ingressarem no esporte, e auxiliam em sua formação como seres humanos. Vale a pena conhecer, pesquisar mais sobre o projeto, e claro, ajudar de alguma forma. Tenho certeza que a equipe e sua comissão necessitam de mais acolhimento, assim como tantas outras equipes que sonham em estar disputando campeonatos grandes pelo futsal.

Vale ressaltar e parabenizar o Sportv por sempre transmitir jogos de futsal, e por ter transmitido a final das meninas. Que valeu muito a pena assistir, não só pelo jogo, mas pela narração do saudoso Daniel Pereira, que traz emoção em sua voz.

O futsal é uma das modalidades mais queridas e praticadas no mundo todo. E o que ainda impede que o mesmo seja olímpico? Já que teria tudo para ser, pois cumpre todos os requisitos do COI, mas bate na trave por questões políticas e comerciais.

Segundo o site infofutsal, a Fifa, que se apoderou do futsal em 1989, quer o esporte nos Jogos Olímpicos há muitos anos. O COI até quer o futsal, mas faz algumas ressalvas à entidade máxima do futebol, que logo de cara não aceita.

Exemplo: O COI aceita o futsal, mas tem regras como querer o futebol masculino nas Olimpíadas sem limite de idade, que é de 23 anos com três atletas podendo ter mais dessa idade; a Fifa não aceita porque entende que isso ofuscaria a Copa do Mundo e seria o mesmo que ter um Mundial a cada dois anos.

Falando em Copas, o COI pede que o Mundial de Futsal não seja disputado em anos olímpicos (este ano será na Colômbia), outra vez a Fifa bate o pé e diz não. Mas a entidade também ouve não em alguns pontos: ela quer incluir o futebol de areia, mas por enquanto as portas estão fechadas.

Portanto, é uma guerra política que vai se arrastando e parece estar bem longe de um desfecho positivo para a bola pesada e os seus praticantes. Tendo em vista os resultados do Brasil no futsal, fica claro que somos quase hegemônicos nesse esporte, e teríamos muitas chances de subir ao pódio olímpico, tanto no feminino quanto no masculino.