Copa do Mundo Feminina: 90 minutos de equilíbrio

Na Copa do Mundo não há muito tempo para lamentar. Após uma virada sofrida para a Austrália, na última quinta-feira (13), a Seleção Brasileira teve que aceitar a derrota para encarar a Itália hoje, sem tempo até para influenciar e afetar, emocionalmente, nossas atletas. Mas parece que deu certo.

Desde o primeiro jogo, as mais experientes chamaram a responsabilidade, e agora não seria diferente. Com esse clima, a seleção ganhou mais confiança entre elas, o que permitiu um jogo sem tanta pressão, afinal, a classificação poderia vir até mesmo com uma derrota, visto que os quatro melhores terceiros lugares se classificam para as oitavas de final.

O Brasil, que jogou sem Formiga por conta de uma suspensão no último jogo e sem Andressa Alves, que sentiu uma lesão muscular na coxa esquerda antes da partida, teve dificuldades contra uma Itália que chegou de forma surpreendente ao Mundial na França.

Logo no início da partida, a Seleção Brasileira já mostrava para o que veio. Buscando um jogo ofensivo com Cristiane, Marta, Debinha e Ludmilla na frente, arriscou algumas bolas que tiveram chances claras de gols, mas o jogo foi invertendo também pelo lado da Itália, que marcou um gol impedido. Com um primeiro tempo bem equilibrado, tudo se encaminhava para um empate, o que deixaria a seleção canarinho em terceiro lugar, visto que a Austrália levava a melhor diante da Jamaica.

No segundo tempo, as italianas tentaram atacar algumas vezes, mas o Brasil veio com uma postura um pouco diferente, mais avançada. Com boas jogadas, o ataque brasileiro tentava aparecer, mas ao finalizar, a bola quase sempre parava na goleira.

Até que Debinha tentou driblar as zagueiras italianas dentro da área e sofreu um pênalti. Marta, a Rainha do futebol, chamou a responsabilidade e colocou a canhotinha para bater, resultando em seu 17º gol na história das Copas, superando até mesmo o alemão Klose.

O jogo mudou de cara após o gol. A meio-campista Andressinha, que substituiu a Formiga no jogo, ainda cobrou uma falta que parou no travessão. A Itália até tentou, mas a goleira Bárbara fechou o gol da Seleção Brasileira.

Depois de encarar a derrota contra a Austrália, e lidar com a notícia de que Andressa Alves está fora da Copa, o Brasil pôde, enfim, respirar com mais uma vitória no Mundial. O jogo de hoje foi decisivo, mas o próximo será ainda mais. Isso porque o Brasil deve encarar França ou Alemanha na próxima fase.

A boa notícia é que Formiga deve retornar à seleção, e essa classificação deve render ainda mais confiança entre nossas atletas. O desafio vai ser grande, mas parece que quanto mais desafios temos pela frente, maior é o gostinho da vitória. Pra cima delas, Brasil!