Puta Peita faz campanha em prol do futebol feminino

Copa do Mundo chegou e o futebol feminino está ganhando a atenção que realmente merece. A Puta Peita, que é uma loja online de Curitiba que vende camisetas que estampam dizeres de manifestos, lançou a campanha Jogue como uma Garota.

Eu descobri que a Puta Peita vai muito além de uma loja virtual. Bati um papo super bacana com a Luana Angreves (33), jornalista e uma das representantes da marca, e ela me contou tudo o que está rolando. Confira.

Puta Peita – Como tudo começou

A Karina, criadora da marca e designer, participou, em 2016, de uma marcha forte contra o Trump. Ela se impressionou com os cartazes que eram produzidos por outras designers, pela arte que eles criavam e disponibilizavam para as pessoas imprimirem. Karina teve, então, a ideia de levar as frases das manifestações para o dia a dia das pessoas. Foi aí que ela pensou em algumas das frases e, na marcha do dia 8 de março de 2017, foi para a rua com a Lute como uma Garota com algumas amigas. Fizeram uma tela e secaram com um secador antes de irem para a marcha.

O interessante que a marca Lute como uma Garota saiu antes da própria Peita. E, depois disso, a Peita foi ganhando forma. Elas dizem que não vendem o feminismo, mas sim que são feministas que vendem camisetas e que a Peita é uma marca protesto, que vende produtos manifestos.

São ferramentas de combate às opressões. A proposta é de que as frases causem incômodo ou gerem um diálogo entre as pessoas.

A Puta Peita tem um relacionamento bem forte com o feminismo, com o antirracismo e combate às opressões. Isso norteia muito as meninas, tanto que 70% das marcas são parcerias onde o lucro é doado, ou parte da produção é doada para instituições, bandas que estão na militância, coletivos feministas, entre outros. Então, todas as frases têm um porquê de existirem.

Representação do nome

Karina ficou muito pensativa sobre o nome da marca, e peita é uma gíria para camiseta, que inclusive é mais usada entre os skatistas homens, e também é o feminino de peito. Por isso, ela quis brincar. E o puta veio justamente para questionar esse papel. A sociedade nos divide em santas e putas, e o uso de puta não é nem pelo ato sexual em si, mas como uma forma de diminuir as mulheres que os homens encontraram para que elas se submetam à vontade deles.

Então, quando nos dividem em santas e putas, eles só querem nos tornar mais dóceis e manipuláveis, achando que será algo muito horrível, porque nenhuma mulher quer ser puta. Então sim, nós somos, porque não são eles quem dizem o que somos ou não. E também não nos dividimos em boas ou más, porque é isso o que eles querem, apenas nos dividir. E por isso foi dado o nome de Puta Peita, para acabar com estigmas de uma sociedade patriarcal.

Campanha Jogue como uma Garota

No ano passado, foi lançada a Jogue como uma Garota, que além da camiseta também tinha o meião. A Karina é de Chapecó (SC), e sempre jogou futebol. Porém, na cidade dela não tinham escolinhas de futebol feminino. Ela foi uma das que brigaram muito para inserirem o futebol feminino nas escolinhas, e sempre jogou pela cidade.

Karina joga muito e vivenciou bem essa questão de mulheres no futebol. E como sabemos, a visibilidade do futebol feminino ainda é baixa, e faz com que não tenham patrocinadores. E para lançar essa camiseta, a Puta Peita fez uma copinha com a Mulamba e o Coletivo Cássia – que é um coletivo de homo e bissexuais de Curitiba –, e depois fizeram a Putassa, que foi uma Copa de futebol em Curitiba.

Desde o ano passado, elas mantém contato com a Aline Reis, goleira da Seleção Brasileira e embaixadora da marca. E como esse ano seria de Copa do Mundo, resolveram realizar a campanha. Algumas pessoas questionaram o motivo de fazer só agora essa mobilização, porém a Puta Peita tem apenas dois anos de existência.

O objetivo é dar visibilidade para as mulheres, equidade, que elas sejam vistas da mesma forma. Aproveitando a Copa do Mundo, a campanha foi criada para que as pessoas parem para assistir aos jogos da seleção. Porque também temos outro detalhe, essa será a primeira vez na história das Copas Femininas que terá transmissão em um canal aberto como a Rede Globo. E como, no ano passado, o Brasil parou, nada mais justo do que parar esse ano também.

“A intenção da campanha é atingir todo o país. Porém, somos uma marca pequena de Curitiba, como poderíamos atingir a nível nacional?”, disse Luana. Como não existe luta sozinha, a ela foi atrás de Nayara, do Joga Miga, que é uma plataforma que existem grupos femininos de garotas que jogam bola em todo o Brasil. O grupo de Nayara se concentra em São Paulo e Belém. Então, no Joga Miga você encontra os times que se reúnem naquela cidade X e pode encontrá-las para bater uma bolinha.

A campanha consiste em ter uma embaixadora em cada cidade, para ter os bares oficiais da Copa (segue lista ao final do texto). A função de cada embaixadora é fomentar o evento em sua cidade e encontrar um bar que fosse gerido por mulheres. Porque a Peita, em 95% da cadeia dela, as pessoas que trabalham diretamente ou indiretamente são mulheres.

O intuito da marca, portanto, é a valorização das mulheres. Apoiar e engajar o trabalho feminino. E a proposta do bar é justamente essa. Além de ser um lugar mais procurado, onde já tem uma TV, cerveja e alimentação, ainda ajuda as donas dos estabelecimentos, que é o intuito da marca, que pretende trazer cada vez mais pessoas em bares comandados por mulheres.

Foto: Puta Peita

Afinal, em Copa do Mundo, é permitido tomar uma cervejinha às 10 da manhã, né?! Muitos bares comandados por homens quiseram participar da campanha, porém a exclusividade foi total das mulheres.

Luana faz questão de ressaltar que é a Copa do Mundo 2019, e vamos assistir aos jogos da Seleção Brasileira, e não há a necessidade de usar o feminino, porque essa é a proposta, Copa é Copa. Não tem divisão feminino x masculino que muitos utilizam.

Com o esquema das embaixadoras e bares certos, elas criaram o Kit Copa. Como elas não podiam ajudar muito financeiramente, criaram um material gráfico que, na verdade, é uma forma também de fomentar a divulgação do evento.

O kit contém o Manifesto da Peita, que foi criado pela Luana e pela Karina, cada uma com seu conhecimento. Luana diz que não gosta de trabalhar sozinha, que sempre se aprende mais com o outro, por isso o Manifesto ficou sensacional. O material também contém uma camiseta para a embaixadora, dois pôsteres com os dizeres Jogue como uma Garota e Beba como uma Garota para espalharem pelo bar. Além disso, há uma tabela grande que faz a galera preencher os resultados dos jogos.

Existe também o Kit Bolão. Cada bar recebeu um, com pôster, camiseta, adesivos, botton, chaveiros, fitinha e muito mais, apenas para quem acertar o resultado final da Copa. O Kit Copa Jogo do Brasil foi criado um pouco menor, com pôsteres, adesivos, botton, chaveiro, fitinha entre outros, e é para quem acertar os resultados do jogo da Seleção Brasileira.

Além dos kits, elas apresentam o drink Helenão FC. A Renata, que trabalha com drinks, está criando o drink da Copa, com ingredientes de todas as regiões do país. No total, são 22 bares espalhados pelo Brasil, em 13 estados e o Distrito Federal. Portanto, elas alcançaram uma abrangência nacional com a ajuda de minas de todos os estados e bares.

A Puta Peita fez toda a arte digital para o evento, para divulgação de conteúdo, do nome do bar e várias outras coisas para que as pessoas pudessem usar e que elas também priorizassem a própria divulgação. A campanha fluiu tão bem, que os bares estão animados, recebendo reservas e com as curtidas nas redes sociais deles e da marca aumentando. Está cada vez maior, cada vez com mais pessoas atingidas pelo Brasil inteiro.

Luana me contou que tem uma cidade que se chama São Gabriel da Cachoeira, que é uma comunidade indígena, e fica entre a Venezuela e a Colômbia. Eles mal têm internet, mas conseguiram mobilizar os quatro bares da cidade, ou seja, todos pararão para assistir aos jogos do Brasil.

Vamos apoiar o futebol feminino, vamos apoiar as mulheres! Afinal, lugar de mulher é onde ela quiser.

Lista dos bares e respectivas cidades:

(•) BRASÍLIA
– Barziin Gastrobar
CLN 413 | bloco E | loja 19

(•) CATALÃO
– Pub Cultura Livre
Rua 07, número 06, Praça do Setor Universitário.

(•) CURITIBA
– Espaço 37
Rua Vicente Machado, 770.

– Premium Karaokê
Rua Francisco Parolim 59

(•) FLORIANÓPOLIS
– Lá Kahlo Bodega
Avenida Hercílio luz, 633.

(•) FORTALEZA
– Bar Teresa & Jorge
Rua João Cordeiro, 540.

(•) FOZ DO IGUAÇU
– Soy Loco por Ti
Rua Engenheiro Rebouças 847.

(•) LONDRINA
– Vila Cultural Alma Brasil
Rua mar del plata, 93.

(•) MANAUS
– Curupira Mãe do Mato
Avenida Sete de Setembro, 1710.

(•) NATAL
– La Luna Bar
Alameda das Acácias, 10.

(•) PONTA GROSSA
– Boteco da Estação
Rua Ermelino de Leão, 1565.

(•) PORTO ALEGRE
– Cósmica
Rua Lopo Gonçalves, 378.

(•) RECIFE
– Bar da Angela
R. Quadro Souza Leão, 73

(•) RIO DE JANEIRO
– Fred Beer Club
Rua: José Bonifácio 705 loja c

(•) SALVADOR
– Kombita
Avenida Professor Sabino n179 | Chame Chame

(•) SÃO GABRIEL DA CACHOEIRA
– Bar John
BR 307 N° 03

(•) SÃO LUIZ DO PARAITINGA
– A Bruxa
Rua Coronel Domingues de Castro, n°182.

(•) SÃO PAULO
– Bar Das
Rua Fortunato, 133.

(•) SOROCABA
– Casa da Frida Mex
Rua João Ferreira da Silva, 1129.

(•) VITÓRIA
– Cleópatra Gaystro Bar
Rua Anísio Fernandes Coelho, 1645 | lj 4.

* Nestes locais você consegue a sua tabelinha de bolso da Copa do Mundo 2019.