Fluminense perde para o Atlético Nacional, mas novo modelo de Diniz ajuda a garantir a classificação na Sul-Americana

Por: Akemy Morimoto

O Fluminense perdeu por 1 a 0 para o Atlético Nacional, ontem à noite, em Medellín. A derrota levanta um dado raro no esquema tático do tricolor de 2019: pela terceira vez no ano, o time de Fernando Diniz teve menos posse de bola do que o adversário (56% a 44%).

De 32 partidas, somente em três o Fluminense não dominou a bola. No jogo, que aconteceu no estádio Atanasio Girardot, o técnico tricolor abriu mão do seu esquema tático para garantir a classificação nas oitavas de final da Copa Sul-Americana.

O Atlético Nacional marcou aos três minutos do primeiro tempo, com Barcos, após falha de posicionamento da zaga tricolor. Com o 4 a 1 sofrido no Rio, o começo de jogo com gol animou o time local.

As tentativas de jogar a bola na rede fracassaram para o lado do Fluminense, e o time seguia pressionado pelo Atlético Nacional, principalmente pelo pirata. A viagem de cerca de 10 horas abalou a equipe tricolor, que estava nitidamente debilitada na partida. Demorou para o técnico Fernando Diniz perceber que manter um esquema de ataque não adiantaria, ainda mais com o gramado pesado devido à chuva.

Somente no segundo tempo, Diniz recuou o time para tentar aproveitar os contra-ataques. Na defensiva, Yony mudou de lado e ajudou Gilberto a marcar Aldo Ramírez. Ganso, apesar de bem posicionado, não conseguiu desenvolver bons lances. Além disso, João Pedro ficou isolado e sem oportunidades no ataque. Caio Henrique e Matheus Ferraz se destacaram na defesa e Luciano perdeu uma das únicas chances de gol.

Imagem: Lucas Merçon/Fluminense

Mesmo com mais finalizações (20 a 9) e chances de gol (2 a 1) do Atlético Nacional, o Fluminense manteve a segurança e controlou o jogo. Com isso, garantiu a classificação, já que tinha grande vantagem devido à goleada da primeira partida no Rio. O próximo jogo pela Sul-Americana vai ser em Montevidéu, no Uruguai, contra o Peñarol, nas oitavas de final. A data ainda não foi definida.

Agora, o que fica no ar é como o técnico tricolor vai preparar e organizar o time para as próximas partidas, já que, até a pausa para a Copa América, o Fluminense jogará duas vezes por semana. O time volta à campo no domingo para enfrentar o Athletico-PR, em Curitiba, pelo Brasileirão. Já na quarta-feira, o adversário é o Cruzeiro, em Belo Horizonte, pela Copa do Brasil.