Fala sem gritar, Bianca: o canal tricolor de voz feminina

Mulher. Negra. Estudante de 21 anos e moradora da Cidade de Deus, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Bianca Santos é uma torcedora do Fluminense, apaixonada pelo seu clube e criadora do canal Fala sem gritar, Bianca!, no Youtube.


Poderia falar aqui sobre mais uma história de torcedor, mas Bianca se impõe de uma forma em seus vídeos e na vida que chamou e anda chamando a atenção dos amantes do futebol. Como nós, integrantes do Rainhas do Drible, ela representa a voz feminina dentro das arquibancadas torcendo pelo Tricolor.

Seu interesse pelo futebol começou em 2014. Ainda não tinha um time de coração, mas foi só presenciar, em sua primeira vez no Maracanã, o clube das Laranjeiras, e por influência de uma amiga, que sentiu qual era o amor da sua vida.

Bianca Santos entre as estatuas dos jogadores Assis e Washington. Créditos: @barbarabatistafotos

Como é torcer para o Fluminense? Emocionada descreveu: “Exatamente como diz a música: ‘Fluminense é um sentimento sem igual.’ É impossível descrevê-lo exatamente, mas tentando, digamos que é como ganhar na Mega-Sena e perder logo após, para ter a esperança de ganhar de novo. Cada jogo é um novo sentimento.” Hoje ela já vive para presenciar o título de uma Libertadores no estádio. “Minha panturrilha direita já tem espaço para tatuagem da taça.”.

Em 2017, a tricolor foi ao Estádio Nilton Santos para a final da da Taça Guanabara, entre Flamengo e Fluminense. Foi sua lembrança mais marcante de um jogo. A decisão aconteceu nos pênaltis.

O goleiro Júlio César pegou um chute do ex-zagueiro Rubro-Negro Réver e viu Rafael Vaz mandar a bola para fora. A última cobrança foi do atacante tricolor Marco Júnior que garantiu o título e a lembrança para Bianca. “Eu não morri no Engenhão por um milagre!”.

Um outro jogo marcante foi entre Fluminense e Ponte Preta. O clube estava à beira da zona de rebaixamento e teve muito significado para a torcedora. ”Nesse jogo eu gandulei pela primeira vez e coloquei a bola no escanteio, que gerou o segundo gol do Douglas. Camisa 8. Que no caso era a mesma numeração da minha blusa de gandula. Foi incrível!”.

Porém, sabemos nem só de alegrias vive o futebol. Apesar de, para muito tricolores, 2008 tenha sido um ano de tristeza por conta da Libertadores, Bianca não tem esse momento em sua memória, pois naquele ano ainda não acompanhara o clube.

Bianca Santos, do canal Fala sem gritar, Bianca!, no Maracanã. Créditos:  @barbarabatistafotos

Tudo que ela sabe foi por ter pesquisado depois. Sua lembrança mais infeliz com o time foi a eliminação nas quartas de final da Sul-Americana, contra o Flamengo em 2017. “Aquele jogo tinha tudo para ser perfeito, até que o Abel tirou o Wellington Silva para colocar o Romarinho. Dia triste, com certeza! Eu lembro cada detalhe daquele dia.”.

Questionada sobre quem é seu ídolo, Bianca afirmou sem sombra de dúvida que é o atacante Fred, atualmente jogador do Cruzeiro. A torcedora apaixonada, diz enxergar nele o mesmo amor que sente pelo clube, bate no peito para defendê-lo e lembra de uma vez que ele saiu machucado e chorando de campo. Nesse momento, ela teve certeza do sentimento em comum do dois pela camisa tricolor.

“Isso é crucial para ser MEU Ídolo. Qualquer jogador que ganha milhões pode ganhar títulos, mas são pouquíssimos, hoje em dia, que jogam e ganham com seus direitos atrasados, que saem do clube e deixa claro que ama o clube, mesmo estando em outro.”.

Superstição com camisas também está no seu DNA de torcedora. Bianca explica: “No jogo contra o Santa Cruz, no Maracanã, eu fui com a grená da Under. Vencemos de 2×0. No segundo jogo eu assisti em casa, com uma retro da Dry. O Santa conseguiu levar para os pênaltis. Eu fui e troquei de blusa. Coloquei a mesma que vencemos no Maracanã. Pensei: se vencemos aqui com a grená, basta só eu trocar. Ufa! Funcionou.”. Quem nunca fez algo do tipo?

Incentivadas pelos amigos, Bianca criou um canal no Youtube e hoje conta em vlogs sua relação de amor com o Fluminense. No primeiro momento ele não seria para falar do clube, mas na final da Taça Guanabara, seus amigos Lucas, WD e Jeferson ficaram insistindo para filmar aquele jogo, pois o time seria campeão. E não é que foi?

Bianca é autêntica e não inventa nenhum personagem em seus vídeos. Ninguém se segura na arquibancada para torcer pelo seu time. Canta, grita, xinga… E infelizmente, pelo fato de ser mulher fazendo isso é julgada em todos eles.

“Comentam que é muito feio uma mulher xingando tanto. Comentam que falo mais palavrão que homem. É repugnante! Porque é impossível assistir uma partida de futebol sem se alterar. E eu já sou assim normalmente, no estádio eu fico mais. E eu não escondo isso nos vlogs, até porque é a minha forma de reagir nos gols e tudo mais.”.

Mesmo com as críticas, a tricolor continua fazendo seu canal, pois sua maior motivação são os próprios seguidores. Muitos já a reconhecem nos jogos e outros lugares. “Lembro que a primeira vez, foi em 2017, num jogo da Sul-Americana. Foi bacana demais! Eu não sou uma pessoa tímida, então não posso dizer que senti vergonha.” e assim ela conheceu novas pessoas que acabaram se tornando amigas dela.

Nós do Rainhas do Drible, buscamos sempre passar a emoção jogos para aqueles que não podem, por algum motivo, ir aos estádios e o “Fala sem gritar, Bianca” tem esse mesmo objetivo. Ela trabalha, estuda, grava e edita tudo sozinha. Por isso, não tem muito tempo para se dedicar na criação de novos conteúdos como gostaria.

Sua meta agora é conseguir chegar aos 10 mil inscritos no canal até o fim do ano e conseguir alguém para ajudá-la. Além do sonho de trabalhar no clube.

“Eu quero trabalhar no Fluminense e estou estudando para isso, porém, se o canal me ajudar, que mal tem? (…) Para mim, ninguém que gosta de futebol, pode morrer sem assistir uma partida no estádio. ISSO MUDA A NOSSA VIDA!”.

Aloooou, Fluminense! Olha esse talento aqui!

O canal Fala sem gritar, Bianca!, vem crescendo diariamente e atingiu mais de 23 mil visualizações, no vlog da goleada de 4 a 1, contra o Cruzeiro pelo Brasileirão, e ainda ganhou 1500 seguidores em menos de 24 horas. Hoje, tem possui mais de 7 mil inscritos. Assista abaixo.