Brasileirão estreia com VAR e vitórias dos times da casa

A 17º edição do Campeonato Brasileiro em pontos corrido começou! Além da estreia do árbitro de vídeo e maioria das vitórias terem sido dos times da casa, os direitos de imagem também estão gerando impasse na transmissão dos jogos.


Palmeiras e Globo ainda não entraram em um acordo, e pela primeira vez o torneio nacional pode não ter 100% das partidas veiculadas. Inclusive, nos canais pay-per-view. O VAR também chegou chegando, amigos, sendo acionado seis vezes e com direito a polêmica. Veremos isso mais adiante.

Nesta primeira rodada do Brasileirão, oito dos dez times da casa venceram. Apenas o Santos surpreendeu o Grêmio na arena do Tricolor e o Goiás venceu com partição da vídeo-arbitragem.

O confronto entres os times de Jorge Sampaoli e Renato Gaúcho surpreendeu a torcida. Bastante equilibrado taticamente e em termos de passe de bola, Eduardo Sasha e Felipe Jonathan garantiram a vitória do Peixe. Enquanto Everton diminuiu a vantagem para o gaúcho, mesmo com a boa atuação do goleiro Vanderlei.

São Paulo e Botafogo também se enfrentaram na estreia do Brasileirão. O vice-campeão paulista de 2019 vive um bom momento e conseguiu seus três pontos contra o Alvinegro Carioca. Apesar do número inferior de posse de bola, a equipe do técnico Cuca buscou contra-ataques e saiu à frente. Everton e Hudson balançaram a rede, enquanto Alexandre Pato reestreou sem brilhar no Morumbi.

Outro time visitante que começou bem no campeonato foi a Chapecoense contra o Internacional. O Verdão do Oeste venceu por 2 a 0 o Colorado, e marcou o uso do VAR pela primeira vez no Campeonato Brasileiro. No gol de pênalti de Everton, pouco antes do intervalo, o recurso foi utilizado. O jogador ainda fez o segundo gol da Chape nos minutos finais da partida.

E não para por aí, torcedor! No jogo entre Atlético Mineiro e Avaí, no Independência o árbitro de vídeo foi requisitado duas vezes. O Galo venceu por 2 a 1. Isso porque, apesar de Fábio Santos e Ricardo Oliveira marcarem gols no duelo, a equipe catarinense teve um gol dado pelo VAR e outro anulado.

Na Arena Fonte Nova, o Bahia venceu de virada o Corinthians por 3 a 2 também com a interferência do árbitro de vídeo. Nesse confronto, a rede poderia ter sido balançada mais uma vez pelo Bahia, mas o VAR, de forma certeira, não deu o pênalti a favor do clube. Rogério, Arthur Caíke e Artur fizeram a alegria dos tricolores baianos. Já Clayson e Pedrinho tentaram embalar o timão na estreia fora de casa.

O campeão brasileiro de 2018, Palmeiras, mantém seu favoritismo esse ano e começou o campeonato vencendo por 4 a 0 o Fortaleza. Marcos Rocha, Bruno Henrique e Zé Rafael marcaram Verdão na goleada. Ela só não foi maior, pois o goleiro Felipe Alves salvou boas bolas em sua posição.

Quem também venceu por 4 a 0 foi o Ceará contra o CSA, campeão do estadual alagoano. O cearense esteve superior na partida e o resultado do bom desempenho foi mostrado no placar. Ricardo Bueno brilhou ao fazer dois gols, e João Lucas e Leandro Carvalho fecharm o placar.

O campeão paranaense também fez boa estreia. Nikão, Marco Rubem e Bruno Guimarães fizeram os atleticanos sorrirem com três gols contra o Vasco. Bruno César diminuiu a vantagem para o Cruz-Maltino, mas Werley deu o desgosto para o torcedor de iniciar o Brasileirão marcando um gol contra. Final 4 a 1 para o Athletico Paranaense.

No Rio de Janeiro e com festa de despedida para o zagueiro Juan, o Flamengo venceu Cruzeiro por 3 a 1. O campeão carioca de 2019 levou um susto no início da partida com Pedro Rocha abrindo o placar para a Raposa. O time melhorou e com dois gols de Bruno Henrique virou o marcador. Gabigol fez o terceiro do Rubro-Negro e fechou a noite no Maracanã.

Por fim, o último duelo da rodada. Fluminense e Goiás. Em questão técnica, tanto o Tricolor quanto o Alviverde foram ruins. O VAR foi acionado em três momentos e influenciou no placar. Na etapa inicial, Bruno Silva teve uma penalidade máxima anulada. Ainda antes do intervalo, o árbitro de vídeo entrou novamente em ação e marcou um pênalti para o Flu. No segundo tempo veio a polêmica. Everaldo empatou o placar, mas árbitro anulou o gol.

Cinco vezes requisitado, já deu para ver que VAR estreou causando no Campeonato Brasileiro. E você torcedor? Está satisfeito com o uso de recurso até o momento na competição? Acha que foi justo? Essas são questões que ainda vão dar o que falar em 2019.

O que não pode acontecer é a banalização do recurso no maior torneio do Brasil. É preciso que ocorram mais treinos para melhorar a avaliação dos lances e tempo de decisão do árbitros. A tecnologia precisa ser utilizada para melhorar e não para confundir e estressar o torcedor com equívocos da arbitragem.

Taça do Campeonato Brasileiro. Créditos: Rafael Ribeiro / CBF.