Semifinal do Campeonato Goiano termina em pancadaria

É comum ver cenas lamentáveis de brigas generalizadas entre as torcidas no futebol brasileiro, mas e esse tipo de situação entre os atletas? Pois foi assim que terminou a última partida da semifinal do Campeonato Goiano.

No último domingo (07), aconteceu no Estádio Antônio Accioly, o jogo entre Atlético Goianiense e Vila Nova. As duas equipes disputaram a vaga na final do campeonato, e a equipe rubro-negra levou a melhor. Mas o que ninguém esperava era a briga generalizada entre atletas e funcionários dos dois clubes, que aconteceu após o apito final.

A confusão toda começou na saída do gramado, onde ocorreu provocações, e o estopim veio no momento em que os jogadores do Vila partiram para cima do Pedro Raul, atacante do Atlético, que, segundo ele, comemorava a classificação com a torcida. A confusão tomou grandes proporções e a polícia precisou intervir com o uso até de gás de pimenta.

Após conseguir apartar a briga, a Polícia Militar encaminhou quatro pessoas ligadas ao Vila Nova para a Central de Flagrantes da Polícia Civil para serem ouvidas: o goleiro Rafael Santos, o zagueiro Patrick e o atacante Keké, além do preparador físico Renan Lima. Do Atlético-GO, vão depor: o assessor de imprensa Léo Roque e o supervisor Júnior Murtosa. O árbitro da partida, Wilton Pereira Sampaio, relatou na súmula do clássico os acontecimentos que serão encaminhados para o Tribunal de Justiça Desportiva.

A final do Campeonato Goiano será disputada pelo atual campeão, Goiás, e pelo Atlético-GO. Acontecerá em duas partidas, marcadas para os dias 14/04 e 21/04, ambos às 16h e no Estádio Olímpico.

Foto: Reprodução/TV Anhanguera