A história do futebol que ninguém conta: Manchester City indenizará jogadores vítimas de abuso sexual no clube

Essa é a parte obscura do futebol, que às vezes a gente não conta, tenta acreditar que não existe, mas infelizmente existe sim. Por volta de 2016, o futebol inglês sentiu o peso dessa escuridão, quando veio à tona uma denuncia contra o famoso olheiro de jovens talentos, Barry Bennel. Além de olheiro, ele seria um pedófilo e um “monstro”, como o próprio se intitulou diante do juiz.

Depois dessa única denúncia, que teria sido feita em 1988, se tornar pública, mais centenas de casos envolvendo Bennel vieram à tona. O fato é que não foi somente no Manchester que ele cometeu esses assédios sexuais, ele teria feito mais vítimas de 08 a 15 anos em outros locais em que trabalhou.

É importante ressaltar que Barry não é o único olheiro pedófilo desse meio, infelizmente casos assim são fáceis de acontecer, uma vez que os treinadores se aproveitam da promessa de ser um jogador de futebol para assediar jovens sonhadores.

Agora em 2019, anos depois do início desse escândalo, o Manchester City indenizará vítimas de violência sexual infantil por parte de Bennel, que foi condenado a 31 anos de prisão por 43 denúncias. O clube fez um pronunciamento dizendo que uma investigação independente também revelou outros casos de abuso por outro ex-técnico da equipe de base, e essas vítimas também receberão uma compensação financeira. Que, apesar de jamais compensar de fato o ocorrido, é o mínimo que se deve fazer.

“O clube reitera sua sincera solidariedade a todas as vítimas pelas experiências traumáticas inimagináveis que suportaram. Todas as vítimas tinham direito a uma proteção completa contra o tipo de dano que sofreram após serem sexualmente abusadas quando crianças”, lamentou o City em um comunicado.

Apesar de o caso parecer solucionado, o clube assegura que as investigações independentes abertas em 2016 irão continuar, visando que alguns crimes ainda podem estar escondidos ou novos aparecerem. É, sem dúvidas, a parte ruim do futebol. Um esporte que une raça e paixão não deveria ser manchado dessa forma. Nessa partida, ninguém ganha!

Foto: Getty Images