Goiás em: após uma vitória, a faxina é por nossa conta

O futebol é um esporte cheio de surpresas e isso todos nós já sabemos. Mas de bons exemplos também se faz o futebol.

A equipe do técnico Mauricio Barbieri, que está tendo no Goiás sua segunda chance no comando de uma equipe profissional, procura se recuperar da queda na Copa do Brasil e vem fazendo bonito no campeonato Goiano.

O time que já venceu cinco clássicos nessa temporada e continua com 100% de aproveitamento no estadual fez mais uma vítima para sua coleção de boas atuações nesse final de semana. Ontem foi a vez do Vila Nova ser derrotado, em casa, por 1 a 0. Mas é claro que além do clássico, como todo que se preze, também foi marcado por muitos acontecimentos e um em especial merece destaque.

Após a vitória, os funcionários da equipe esmeraldina, que jogava como visitante no estádio Onésio Brasileiro Alvarenga (OBA), resolveram deixar uma forma de “consolo” ou agradecimento para o time rival: a faxina é por conta da visita.

Exatamente isso! Os funcionários realizaram a limpeza do vestiário do time colorado. Repetindo o ato feito há cerca de duas semanas pela equipe argentina do Talleres após vencer o São Paulo no Morumbi em uma partida válida pela Libertadores da América. Os argentinos ainda deixaram um recado de agradecimento ao tricolor paulista.

Embora a atitude divida opiniões, já que algumas pessoas viram isso como forma de querer ganhar status, nós do Rainhas pensamos diferentes.

O futebol é um dos esportes onde mais vemos nascer bons exemplos e estamos em uma fase da vida onde a gentileza nunca é demais. Lembra do famoso ditado popular: “gentileza gera gentileza”? Pois é, exatamente isso que o esporte precisa.

O fair play é algo que não necessariamente se faz dentro de campo. Pode e deve ser feito fora dele também. Não está necessariamente ligado ao momento do jogo, mas também ao momento extra campo. Atos solidários e gentis nos tornam menos rivais e não significam apoio somente em momentos extremamente difíceis de um clube. A gentileza nasce a partir dos pequenos grandes gestos e é muito bonita de se ver.

Não custa nada deixar o vestiário limpinho e arrumadinho após uma partida na casa da rival, ainda mais quando se ganha dele em casa. Ah, e não trate como forma de consolo, nem faça para chamar atenção, diga que é uma forma de agradecer pelo espaço cedido. Mesmo que o vestiário não esteja nas condições melhores que o seu, ele ainda é o patrimônio de um clube, é o cantinho onde os atletas fazem mais do que simplesmente se vestir para a partida, ele é o último momento de concentração antes de um jogo.

Parabéns aos dois times pela atitude e já que bons exemplos devem ser copiados, fica aí a dica.

Foto:  Comunicação/Goiás