Andressinha, o futuro do futebol

Andressa Cavalari Machry, ou apenas Andressinha, é hoje uma das joias do nosso futebol feminino. Apesar de ser muito nova, 20 anos, seu currículo já é extenso e serve de inspiração para as meninas que estão começando. Andressinha começou ainda muito pequena no futsal, e sem grandes novidades, jogando entre os meninos, sem ter o seu próprio espaço.

Como qualquer outra jogadora de futebol, ela teve que driblar diversas dificuldades para conseguir chegar ao futebol mundial. Apesar de o futebol feminino ter evoluído bastante, ainda não chegamos nem perto de termos a mesma dedicação e empenho que o futebol masculino possui. A prova disso é a aposentadoria precoce de grandes jogadoras da Seleção Brasileira.

Seu pai, sempre a levava para treinos e torneios do interior, não importava a distância. Pais, né? Sempre em busca pelos sonhos dos filhos. E mesmo ela jogando no meio dos garotos, ambos não desistiam. E ainda bem, hoje podemos ver e apreciar o talento dessa craque.

Conseguiu a oportunidade de jogar pela Seleção Brasileira mais nova ainda, aos quatorze anos de idade. Desde então, vem se destacando e impondo seu lugar dentro de campo.

Hoje, Andressa já chegou a ser comparada com a Rainha Marta, o que não é pouca coisa não é mesmo? Mas calma. Óbvio que seu futebol é maravilhoso e tem um potencial imenso para isso, mas só tempo irá nos dizer o quão grande será Andressinha. Aliás, diminutivo é só no nome, já que dentro de campo ela é uma gigante.

Esperamos que surjam outras Andressinhas e cada vez mais mulheres dispostas a lutar pelo futebol feminino e acabar de vez com essa história de que futebol não é esporte para elas. Que fora de campo seus direitos sejam os mesmos, já que, dentro das quatro linhas elas representam nosso país muito bem.

Reprodução: CBF