Até quando vão desrespeitar a mulher que gosta de futebol?

Nos últimos dias, pudemos observar algumas publicações difamando as mulheres que frequentam estádios, principalmente as que torcem pelo time rival.

Foi publicado um vídeo em que uma torcida organizada do Clube do Remo – PA cantava uma música com palavras de baixo calão para as torcedoras do Paysandu – PA. Nas imagens, podemos observar uma moça com a camisa do Remo fazendo sinal negativo para a torcida. Nos comentários da publicação, vemos diversos perfis rindo e achando aquela situação “normal”.

Reprodução: Rede Social/Twitter

Em março de 2018, a repórter Renata de Medeiros, da Radio Gaúcha, foi agredida por torcedores após o GreNal ocorrido no Beira Rio. Além da agressão, teve sua câmera derrubada por um torcedor que ainda a xingou enquanto a mesma tentava fazer seu trabalho. No mesmo jogo, só que em outro setor, mulheres eram maioria em um dos camarotes e, quando olharam para baixo, se deparam com torcedores colorados fazendo gestos obscenos e sexuais para elas. As duas situações foram registradas por vídeo.

Ainda em março de 2018, a repórter do Esporte Interativo, Bruna Dealtry, foi assediada por um torcedor que a beijou enquanto estava relatando como estava o clima para o jogo do Vasco contra Universidad de Chile. Em suas redes sociais, a repórter falou sobre o ocorrido:

“Sempre me orgulhei por ter uma boa relação com todas as torcidas e por ser tratada com muito respeito! Mas hoje, senti na pele a sensação de impotência que muitas mulheres sentem em estádios, metrôs, ou até mesmo andando pelas ruas. Um beijo na boca, sem a minha permissão, enquanto eu exercia a minha profissão, que me deixou sem saber como agir e sem entender como alguém pode se sentir no direito de agir assim. Com certeza o rapaz não sabe o quanto eu ralei para estar ali.”

Porém, em todos os jogos torcedoras sofrem assédio em silêncio. No último domingo (27), após o jogo Paysandu x Bragantino, duas torcedoras do Paysandu foram assediadas por torcedores do Clube do Remo.

Reprodução: Rede Social/Facebook

Todos os anos podemos observar campanhas de diversos clubes contra o machismo, contra as violências que as mulheres sofrem ao frequentar os estádios de futebol. Fica o pedido de respeito para com nós, mulheres!