Seria uma tragédia anunciada

Essa semana iniciou-se com mais um possível acidente aéreo: o avião onde estava o jogador Emiliano Sala saiu do Aeroporto de Nantes (França) rumo a Cardiff (País de Gales), e no meio do percusso, a aeronave perdeu o contato com o tráfico aéreo enquanto sobrevoava o Canal da Mancha na última segunda (21).

“Irmão, estou morto. Estive em Nantes fazendo coisas, coisas, coisas e não termina mais. Estou aqui em cima em um avião que está caindo aos pedaços. (…) Se em uma hora e meia não tiverem notícias minhas, não sei se vão mandar alguém me buscar porque não vão encontrar, mas… já sabem. Que medo que tenho!”, palavras do jogador a amigos durante o voou, afirma além do medo possíveis problemas com a aeronave. Seria uma tragédia anunciada.

A polícia Guernsey responsável pelas buscas trabalham com quatro hipóteses:

  1. Eles pousaram em outro lugar, mas não fizeram contato;

  2. Eles desembarcaram na água e resgatados por um navio que passava, mas não fizeram contato;

  3. Eles pousaram na água e subiram no bote que sabemos que estava a bordo;

  4. O avião quebrou em contato com a água, deixando-os no mar.

As buscas foram retomadas na manhã de hoje após terem sido suspensas na tarde de ontem. O chefe da missão de resgate, Jhon Fitzgerald, declara que nem a pessoa mais em forma aguentaria tantas horas na água. Fitzgerald afirmou que não há esperança de encontrar Sala com vida. “Infelizmente, não acredito, pessoalmente, que haja alguma esperança. Nesta época do ano, as condições climáticas são horríveis se você estiver na água”.

O dono do Cardiff, Mehmet Dalm, afirma que o clube não tem nenhuma ligação com o avião e que também buscam respostas. Na tarde desta terça, a Chapecoense, marcada pela tragédia do voo da Lamia que vitimou 71 pessoas – jogadores, membros da comissão técnica e jornalistas – em novembro de 2016, publicou no Twitter uma mensagem de solidariedade às equipes de busca.

Emiliano Raúl Sala Taffarel, é um atacante argentino de 28 anos, recém contratado pelo Cardiff por 15 milhões de Libras (R$ 74,3 milhões), o negócio mais caro da história do clube. O atleta começou sua carreira no Bordeaux, durante sua passagem pelo clube, foi emprestado para o Futebol Clube do Crato, ao US Orléans, ao Chamois Niortais e ao Caen. Em 2015, foi contratado pelo Nantes onde marcou 48 gols em 133 jogos com a camisa da equipe. Em janeiro deste ano foi anunciado pelo Cardiff City.

FOX Sports