A benção de João de Deus

Por: Andressa Cerqueira

A torcida Tricolor anda em um dilema que só: ter ou não ter fé no time de guerreiros? Desde a saída de seu último patrocinador master, em 2013, o clube carioca não consegue se manter estável em um campeonato e luta apenas pelo meio da tabela no Campeonato Brasileiro.

Claro que, todo bom torcedor mantém a fé, ainda que mínima, em seu clube de coração e é por isso que esses insanos seguem da premissa “somente o que sentimos justifica o que fazemos”. Mesmo com um time fraco, instável, sem muitas expectativas, o Tricolor confia e acredita. Espera até o fim por um título internacional ainda que o clube esteja apenas lutando para permanecer no meio da tabela do campeonato.

Não há o que faça esmorecer essa torcida que ama nas boas e apoia nas más horas. Prova disso é a arranca que o clube deu em 2009, quando escapou de um rebaixamento dado como certo. Esses loucos, insanos, estavam lá, solícitos, empurrando o time quando nem mesmo os matemáticos acreditavam que seria possível. Deve ser por isso que “matemáticos não calculam paixão”.

E é exatamente essa fé cega que torna os tricolores únicos. Se o Fluminense irá passar para a final da Copa Sul-Americana não sabemos. Mas os Tricolores? Esses possuem a fé e abraçam João de Deus na certeza da benção de seu Padroeiro. Que vença o melhor em campo nessa disputa contra o Furacão. E que o melhor seja aquele que carrega o verde da esperança. Salve o Tricolor!

Foto: Divulgação/Fluminense