Clássico na Argentina, ansiedade na América Latina

Boca Juniors x River Plate. De acordo com os argentinos, a ”maior final da história”. Para nós, basta admirar. Claro que gostaríamos de um clássico entre brasileiros e argentinos, com o Brasil sendo representado, mas não podemos deixar de admirar quando o futebol é o futebol bem jogado. A raça de argentinos e nossa rivalidade por causa disso não interfere em nossa ansiedade pelo jogo. Gostamos de ver a festa, a rivalidade em campo, o esporte que o futebol é.

Contrário ao pedido do presidente da Argentina, que queria demonstrar ”maturidade e paz” entre as torcidas rivais, as partidas entre Boca Juniors e River Plate serão com torcida única.

O primeiro jogo será disputado no dia 10 de novembro, na Bombonera, e o segundo no dia 24, no Monumental de Núñez. Um evento de dimensão enorme, dois times de grande bagagem. Um bom programa para o fim de semana com a família, com os amigos, sozinho, não importa… O que importa é assistir ao verdadeiro show que a tão queridinha competição da América nos proporcionará.

Boca Juniors e River Plate, rivais em Buenos Aires. Mundialmente, dois dos clubes mais importantes. Primeira vez que os times se enfrentam em uma final internacional. Aliás, primeira vez que a decisão da Copa Libertadores será um clássico. Além disso, será a terceira vez que times do mesmo país se enfrentarão e a última vez que a competição terá dois jogos para decidir o campeão, final de um ciclo histórico. Jogo histórico. Final histórica.

Foto: REUTERS/Marcos Brindicci