O futebol cearense está com tudo!

Por: Maggie Paiva

Na noite da última segunda (29), o Ceará recebeu o Atlético Mineiro no Castelão para uma partida que tinha tudo para ser emocionante, podendo dar um momento de paz em meio a dura campanha do alvinegro na Série A de 2018.

E o Vozão não decepcionou a torcida que lotou o estádio. Apesar do gol irregular de Cazares na etapa complementar da partida, que levaria a um empate, o Ceará saiu de campo com a vitória graças ao gol salvador de Leandro Carvalho, aos 15 minutos do segundo tempo.

Com a vitória em casa, o time do técnico Lisca pode respirar aliviado nesta rodada. São 3 pontos acima da Chapecoense, primeiro time da zona da degola.

Já o time de Minas segue há 4 rodadas sem vencer, empacado na 6ª posição, mas com a mesma quantidade de pontos que o Santos, em 7º.

Foto: globoesporte.com

Série A 2019

O Ceará tem protagonizado uma campanha que vinha deixando os torcedores de cabelo em pé. Cada vez mais o time parecia se encaminhar para o rebaixamento, e chegou a ser o lanterna da competição.

Foto: globoesporte.com

A arrancada para fora do Z-4 só tomou lugar após o retorno do técnico Lisca, Lisca Doido para a carinhosa e fiel torcida, que assinou a volta ainda em junho deste ano.

Após a parada para a Copa (que, diga-se de passagem, parece que aconteceu anos atrás), o alvinegro alcançou vitórias importantes – contra o Fluminense, Paraná em confronto direto, Flamengo em pleno Maracanã, Corinthians e Cruzeiro, por exemplo – e vinha ensaiando uma saída definitiva da zona.

A recuperação extraordinária sob o comando de um técnico que tem uma profunda conexão com a torcida deu novo ânimo ao time do Porangabussu, que, há 7 rodadas do fim do campeonato, vê-se cada vez mais perto da tão sonhada permanência na Série A do Campeonato Brasileiro.

E o Fortaleza?

Em outro lado da cidade – e em outra divisão – quem também tem jogado na iminência de fazer história é o Fortaleza, maior rival do Ceará e também o outro grande time do estado.

Foto: O Povo Online

Depois de amargar oito temporadas na terceira divisão do Brasileirão, o time do Pici há 33 rodadas sem deixar a liderança, sob o comando firme do técnico Rogério Ceni, que conduz o Tricolor a um acesso tão extraordinário quanto a permanência do Ceará na elite.

A subida, inclusive, pode vir matematicamente já no sábado, quando o Leão visita o Atlético Goianiense, buscando chegar aos 64 pontos e torcendo por tropeços de Vila Nova e Londrina.

Se isso acontecer, o time de Ceni pode se sagrar campeão da Série B já na terça (06), quando recebe o CSA em casa. Para garantir o título, a equipe teria que vencer a partida contra o time alagoano e torcer, mais uma vez, por tropeços de Goiás e Avaí nessas próximas duas rodadas. Para manter a matemática a favor do Fortaleza, o Goiás poderia fazer, no máximo, 4 pontos, enquanto o Avaí só poderia alcançar 3.

De um jeito ou de outro, o Fortaleza parece ter o acesso e também o título bem encaminhados sob o comando do mito, cuja contratação foi celebrada por muitos, mas igualmente criticada por rivais que se adiantaram em menosprezar o trabalho do novo técnico.

25 anos depois

Se o acesso do Fortaleza e a permanência do Ceará na Série A se concretizarem, os rivais vão repetir juntos um feito que ocorreu pela última vez há 25 anos, quando ambos estiveram na Série A em uma mesma edição do Brasileirão, em 1993.

Para a torcida, é bom que as semelhanças com o ano em questão parem por aí, já que na edição os dois grandes times cearenses foram rebaixados para a segunda divisão novamente.

Isolado na liderança, o Fortaleza pode até torcer para uma outra vitória do rival, só para garantir – em plena Série A – dois jogos de um clássico que sempre movimenta o Nordeste.

Rivais ou não, Fortaleza e Ceará seguem no rumo certo para representar o estado na elite desse esporte, garantindo ao futebol cearense uma vaga – aliás, duas – onde ele pertence.

Fim mais que merecido para os meios de um futebol que, independente da divisão, está com tudo – se não pela técnica, pela raça que sobra, transborda e enche os olhos e os corações de duas torcidas pra lá de apaixonadas.

Foto: cearasc.com