Pra VARiar prejudicado, Bahia reclama da arbitragem

Não é de hoje que notamos descontentamentos com o árbitro de vídeo, se até a Copa do Mundo foi vitima de erros na arbitragem, por que não nossos humildes campeonatos, não é mesmo? O prejudicado da vez foi o tricolor baiano que viu seu placar de 2×0 virar uma derrota injusta.

Na última quarta-feira (24) o Bahia aumentou o índice de insatisfação dos clubes brasileiros que reclamam da arbitragem na Conmebol. Em um jogo de decisão para vaga da semifinal da Copa Sul Americana, contra o Atlético-PR, o time teve dois gols anulados deixando a sua torcida, jogadores e presidência revoltados.

‘’Era um jogo pra fazer história e eu sai de lá indignado’’, afirmou o torcedor Mauricio. E ele não é o único. Até hoje, dois dias após a partida, o assunto ainda repercute. Inclusive com outras vertentes, como por exemplo, o fato dos acréscimos no fim do segundo tempo terem sido injustos comparado ao tempo que as intervenções do VAR duraram.

O presidente do Bahia, Guilherme Belintanni, afirmou que o clube entrará com uma representação contra o árbitro argentino Fernando Rapallini. Ele diz saber que o resultado não será modificado, mas ressalta a importância de se posicionar mediante a erros graves como esse.

É mais um episódio vergonhoso, futebol precisa ser decidido em um jogo limpo e válido, erros assim em partidas importantes ferem a história de um clube que batalhou para estar disputando uma vaga na semifinal. O Bahia não é o primeiro e, infelizmente, não será o último. E então VAR, você veio para ajudar ou complicar?

Foto: Arisson Marinho/AFP