Errar é brasileiro, contar os erros é CBF

Por: Maggie Paiva

Só existem duas coisas infinitas: o universo e a certeza de que toda rodada do Campeonato Brasileiro vai acabar com pelo menos um erro de arbitragem grotesco.

Essa paráfrase de uma famosa citação de Albert Einstein pode até não ser de nenhum gênio – como o físico alemão – mas alguém duvidaria que é fato?

Foto: iG Esporte

Entra ano e sai ano, o futebol se reinventa, a abertura do campeonato nacional mais importante do país muda, a Globo passa novamente A Lagoa Azul, dinossauros do esporte (alô, Rogério Ceni, Paulo Baier…) se aposentam, mas uma coisa permanece igual, pelo menos no Futebol.

A capacidade de árbitros renomados – do quadro da CBF ao quadro da FIFA – de deixar passar erros (em jogos importantes ou não) que deixam os torcedores completamente indignados é quase surreal.

E que atire a primeira pedra quem nunca sentiu o próprio time prejudicado por um pênalti não marcado, um impedimento que não existiu ou uma falta que você jura que só acontece na cabeça do juiz – ou o contrário, uma falta que só o juiz não viu.

Às vezes tudo isso – e mais um pouco – em um jogo só. Já diria Galvão Bueno, haja coração.

Ah tá, a CBF

O que talvez (e apenas talvez) possa ajudar na causa dos torcedores raivosos é saber que a CBF costuma fazer, no site oficial da organização, uma análise que aponta erros e acertos dos árbitros nos jogos da Série do Campeonato Brasileiro.

Tudo bem, é a CBF, a gente entende a desconfiança. E assina embaixo. Mas mesmo assim, pode tirar aquele peso da consciência. Imagina aquele lance, que definiu a derrota do seu time do coração, mas você jura pelo seu gato que foi pênalti a favor.

De repente, a CBF aponta que foi mesmo e você pode respirar mais aliviado pelo simples prazer de estar certo. Ou então a entidade, depois da análise, aponta que o atacante fez mesmo foi se jogar e… Bem, você não estava planejando acreditar nela de qualquer jeito.

Vale alertar: o “ranking” de ajudados e prejudicados aos olhos da CBF são tão diferentes do que aquilo que os torcedores têm em mente que ficam até parecendo fake news.

Mas enquanto essas ervas daninhas tomam conta dos questionáveis jardins das redes sociais, fica o recado: está tudo lá no site da Confederação Brasileira de Futebol.

Um e outro

Segundo a entidade máxima do futebol nacional – e a análise dos tópicos apresentados feita pelo GloboEsporte.Com –, o time mais “ajudado” pela arbitragem é um que começa com “C”.

E não é o Corinthians. É na verdade a Chapecoense, que apesar de estar amargando um 18º lugar (em um início de cortejo com a Série B?) teria ganho 6 pontos em cima dos erros. Já o Corinthians é o mais prejudicado da brincadeira. Na opinião da CBF, o clube paulista poderia estar com 6 pontos a mais.

É preciso apontar que, até então, a última rodada considerada nesse levantamento tão importante havia sido a 27ª. De lá pra cá, já se passaram 3 outras rodadas com seus próprios erros, lances polêmicos e toda a parafernália das arbitrariedades da arbitragem que a gente já conhece bem.

Fora que muitos lances polêmicos – e outros nem tanto – protestados por clubes, torcidas e até pelos zeladores dos CTs não entram na análise, o que gera uma lista onde podem estar faltando tantos erros quanto critérios transparentes e definidos.

Foto: Paraná Online

Lá embaixo…

Falando em zona de rebaixamento, o time mais “prejudicado” da área da degola foi o Vitória. Mas prejudicado entre aspas mesmo porque no Z4, os times foram mais ajudados que atrapalhados.

O Vitória permaneceu neutro, com 3 erros a favor e 3 contra. Já o Paraná, que teve um erro contra, teve 2 a favor, o que deixou o time com um gol e um ponto de “saldo” positivo.

Já na conta do Sport, foram dois erros a favor – o que rendeu um ponto a mais na tabela para a equipe de Pernambuco. Só não superou a Chape, campeã de erros a favor (4, nenhum contra) que “ganhou” 6 pontos e 4 gols.

Lá em cima…

Mais perto do topo da tabela, quem saiu mais prejudicado foi o próprio líder, Palmeiras que, com 3 erros contra e apenas 1 a favor, terminou a 27ª rodada com menos dois gols – sem alteração de pontos.

O Flamengo ganhou 1 gol e 1 ponto, sendo o mais ajudado do G6 com 3 erros a favor superando os 2 contra para o time da gávea.

Foto: UOL Esporte

Um ponto interessante da análise da CBF é que alguns times – Cruzeiro, Santos e Atlético – PR – até tiveram mais erros contra do que o Corinthians (5, 4 e 4, respectivamente).

Mesmo assim o Corinthians sai como mais prejudicado da lista porque os erros a favor do Alvinegro não tiveram impacto no resultado, deixando o Timão com um saldo de gols mais negativo em relação aos adversários.

Quem quiser ver com os próprios olhos pode bancar o analista da CBF e conferir a tabela com o saldo de erros, gols e pontos ganhos ou perdidos de cada time logo aí embaixo.

De quantos erros você consegue lembrar só de jogos do seu time que deixariam essa tabela muito mais longa?

imagem: globoesporte.com

Imagem: globoesporte.com

Confiar na CBF ou não, eis a questão. A solução é seguir acompanhando as partidas, confiando no instinto de quem, no final das contas, está sempre certo diante de um lance polêmico: o do torcedor.