Precisamos falar de Luiz Felipe Scolari

Muitos colocavam expectativas no Palmeiras, devido as contratações, assim como aconteceu em 2017. Porém, a partir do momento que o alviverde por eliminado do Paulista, e decaia no Brasileirão, as dúvidas sobre como seria o ano do clube começaram a surgir.

Foto: Divulgação/Palmeiras

O até então técnico Roger Machado, foi demitido no dia 26 de Julho. Quem assumiria? Novos nomes ou voltar a apostar nos medalhões? O time resolveu arriscar e recomeçar com quem é, e sempre foi, de casa: Luiz Felipe Scolari.

Tem algum tempo que técnicos denominados como medalhões não são mais tão contratados por clubes brasileiros, o Palmeiras arriscou. E deu certo! O clube não contratou nenhum jogador diferente, é o mesmo time. Time que não rendia, e irritava a torcida. Time que estava desacreditado e sendo motivo de chacota por rivais. Em poucas rodadas, a equipe se firmou. As coisas começaram a fluir, melhorar e acontecer. Excelente sequência no Campeonato Brasileiro, que hoje resulta na liderança dele. Segue vivo na Libertadores, prestes a se tornar finalista!

Precisamos falar de Luiz Felipe Scolari. Da mudança que ele trouxe para a Sociedade Esportiva Palmeiras, da cara nova que ele deu ao time mesmo não tendo ninguém de diferente. Ressuscitou Dudu, transformou Deyverson. Trouxe a torcida para perto. Voltamos a ser família. Scolarismo ainda funciona, sim. Quem julga Felipão só pelo ocorrido com o Palmeiras em 2012 e 2013, e pelo 7×1, não sabe nada de futebol. A carreira dele não se resume a isso. Ele é mais. Muito mais.

Que o que foi dito por Scolari em suas entrevistas, se cumpra. Teria ele realmente vindo para ser campeão? O que irá se concretizar neste final de ano para o Alviverde, só o decorrer dos campeonatos vai definir. Expectativas e ansiedade que são imprevisíveis de se controlar.

Foto: Cesar Greco/Palmeiras