Erros de arbitragem: até quando?

Você que é torcedor assim como eu, sabe o quanto nós já reclamamos dos erros da arbitragem contra o nosso time do coração. Além disso, temos conhecimento de que tais equívocos vem sendo cada vez mais frequentes no Brasil, em qualquer partida. As reclamações da torcida e da equipe de jogadores e comissão técnica são, infelizmente, mais comuns a cada jogo que é realizado.

Na última rodada do Campeonato Brasileiro, a polêmica em cima dos trios de árbitros em três partidas distintas foi enorme. Em jogos realizados no domingo (30), os times do Palmeiras, Vitória e Atlético Paranaense foram prejudicados com pênaltis erroneamente marcados contra eles. As jogadas ficaram claras a todos que assistiam às partidas, com exceção dos juízes. Nos casos, a equipe alviverde ainda saiu vitoriosa com 2 gols de diferença, mas Vitória e Atlético-PR foram derrotados, perdendo a chance de pontuar na tabela.

Já imaginávamos que as equipes reclamariam das injustiças realizadas, e foi o que aconteceu. Após a grande repercussão, o Coronel Marinho, chefe de arbitragem da CBF, anunciou o afastamento dos três trios da Série A, podendo apitar apenas jogos da Série B do Brasileirão. Em entrevista ao SporTV, Marinho explicou que será feita uma análise para ter conhecimento dos motivos das marcações, como casos de falha na comunicação ou planejamento da equipe, erro de posicionamento ou falta de atenção, entre outros. Garantiu também que haverá uma reavaliação e correção dependendo dos resultados das análises.

As dúvidas que nos ficam são: Por que tão frequentes? O que está acontecendo com a arbitragem brasileira? Quais medidas devem ser tomadas para que esses tipos de erros sejam evitados, já que diversas vezes podem definir o caminho de um time no campeonato? É inaceitável que continue do jeito que está, com profissionais despreparados para exercerem uma função tão importante no futebol.

Os três jogos citados foram apenas exemplos entre tantos outros que já vimos por aí, até mesmo em casos de disputa de título em uma final, o que torna-se mais grave ainda. O único apelo que fazemos é para que não só os lances sejam reavaliados, mas também todo o critério de seleção dos árbitros e seus assistentes. Erros graves como esses não podem existir em hipótese alguma, muito menos sendo tão frequentes como vem acontecendo no nosso futebol.

mercadodasapostas.com